domingo, 14 de outubro de 2012

Teste. A sua mente está sendo controlada?



Embora as seitas sejam diferentes em seus sistemas de crença, todas elas usam as mesmas técnicas de controle mental. O propósito deste artigo é permitir-lhe testar a si mesmo para saber se você é uma vítima dessas conhecidas técnicas de alienação. Nas seguintes questões não tratamos de nenhum grupo religioso específico. Pelo contrário, as informações abaixo foram coletadas visando muitos grupos, todos conhecidos por usar técnicas de controle da mente em seus membros. Deve-se notar, ainda, que essas questões não estão limitadas simplesmente a grupos religiosos. Atualmente existem também muitos grupos políticos, de negócios e seculares, não-religiosos, que empregam técnicas de controle mental em seus participantes.

E então, o que você tem a perder? Quer fazer o teste?

Faça o Teste!

Por favor, responda as seguintes questões com honestidade:

  • Você se sente como se tudo que você faz de bom para o seu grupo, não importa o quanto você se esforce, nunca é o bastante? E como resultado disso, você costuma sentir culpa?
  • O que o motiva? É um genuíno amor por Deus, pelo seu grupo, etc., ou é medo de não atender aos padrões desejados?
  • Questionar o grupo ou os seus líderes é algo desencorajado ou mal visto?
  • O grupo ao qual você pertence acredita que é uma elite, uma organização exclusiva que detém, sozinha, “a verdade” e as respostas para as questões da vida?
  • O seu grupo ridiculariza, ataca ou caçoa de outras igrejas cristãs e de sua interpretação da Bíblia?
  • A leitura de literatura que critica o grupo é desencorajada? Muitas seitas advertirão os seus membros para não ler qualquer coisa que critique o grupo, especialmente se escrita por algum ex-membro (que recebe nomes como "apóstata", “endurecido” ou “do diabo”, etc.). Essa é uma técnica de controle bastante conhecida, que impede o membro de descobrir os erros claros e documentados da seita. Com isso a habilidade dos membros de pensar por si mesmos é totalmente anulada, e eles vão pensar cada vez mais como o restante do grupo.
  • Dê uma olhada na aparência e no modo de agir do grupo. Todos se vestem, agem, e falam, mais ou menos, do mesmo jeito? Certo observador, falando sobre seu particular envolvimento com uma seita, disse que o grupo encorajava os seus membros a "fazer tudo exatamente do mesmo modo - orar do mesmo jeito, parecer igual, falar do mesmo modo. Isso, em psicologia, é um clássico exemplo de conformidade grupal. Seu propósito é garantir que ninguém tente agir de modo diverso ou se torne dissidente, para que ninguém questione o status quo." (Andrew Hart, Jan. de 1999).
  • O grupo desencoraja a associação com não membros (exceto, talvez, se houver a possibilidade de convertê-los ao grupo)?
  • O grupo lhe dá respostas do tipo “preto ou branco”: aquilo com o quê o grupo concorda é certo, e aquilo de quê o grupo discorda é errado?
  • Todas as pessoas do grupo acreditam exatamente nas mesmas coisas (ou seja, no que os líderes do grupo mandam acreditar)? Não existe espaço para crenças individuais ou opiniões, mesmo em áreas de menos importância?
  • O grupo tem “duas caras”: por um lado, se mostra a possíveis convertidos e ao grande público como um grupo de pessoas que são como uma grande família, cheia de amor e igualdade, mas, na verdade, o grupo tem muitos membros que se sentem intimamente não satisfeitos e emocionalmente esgotados?
  • Você já tentou desativar a sua capacidade, dada por Deus, de pensar criticamente, deixando de lado várias dúvidas sobre o grupo, os ensinamentos dele, etc.?
  • Aqueles do grupo que não se conformam às exigências dos ensinos do movimento são tratados com suspeição, como se fossem membros de “segunda-classe”?
  • O grupo tende a ocultar certas informações a potenciais convertidos? As doutrinas menos comuns do grupo não são discutidas até que um indivíduo esteja mais profundamente envolvido no movimento?
  • Você sente medo de deixar o grupo? Muitas seitas usam táticas sutis de terror para impedir os seus membros de deixá-las. Por exemplo, o grupo pode dizer que aqueles que desertarem serão atacados pelo Diabo, sofrer um acidente terrível, ou, no mínimo, não vão prosperar, porque eles deixaram “a verdade”.
Se você respondeu SIM à maior parte das questões acima, o grupo em que você está engajado está certamente empregando técnicas de manipulação mental.

Agora que você sabe disso, o que fará?
  1. Você precisa perceber que, qualquer que seja o grupo de que você é parte, ele não tem o monopólio de Deus. Para muitos dos que estão em seitas que utilizam controle da mente, deixar o movimento é geralmente considerado o mesmo que deixar o próprio Deus e perder a salvação. Porém, a verdade é que há cristãos em todas as denominações que encontraram a salvação em Cristo apenas, e não na igreja ou no grupo. Muitos que estão presos em um sistema religioso espiritualmente prejudicial sentem como se não tivessem nenhum outro lugar para ir, mesmo se eles realmente conseguirem se desvincular do grupo.

    A resposta se encontra no que Jesus disse no Evangelho de Mateus 11:28: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei."
  2. Você precisa deixar o grupo. Pode ser difícil, mas, se você continuar lá, só será prejudicado: mental e espiritualmente. Você também estará contribuindo com um sistema que, em seu coração, sabe estar errado. Não deixe o orgulho impedi-lo de deixá-lo.
  3. Não pense que você vai ficar sozinho quando decidir sair.Há muitas pessoas que passaram pela mesma situação. Elas vêm de vários grupos religiosos, mas foram todas vítimas da mesma dominação das técnicas de controle mental. Hoje, muitas delas estão vivendo vidas de liberdade, segurança e esperança. Para obter encorajamento, você poderá ler algumas das histórias disponíveis neste e em outros sites ligados a este.

Traduzido por Avelar Jr.
Link da postagem original.

5 comentários:

ELTON PAMPLONA disse...

oK! Mas quem mais caçoa de outras Igrejas são os Batista e Presbiterianos como fica? Então vcs também usam o controle da mente?Acabei der ver um post de vcs criticando Malafaia e companhia,isto não é Julgar?

Avelar Jr. disse...

Elton,

Vou fazer as seguintes observações sobre seu comentário (que nem merecia uma resposta):

1. Você está atribuindo práticas a grupos tradicionais esquecendo-se de que quem caçoa são "pessoas", não "grupos". Pessoas falhas existem em todas as denominações, inclusive na sua.

2. Essa miopia não o faz enxergar que os grupos pentecostais e neopentecostais têm pessoas que também têm esse hábito (criticam tradicionais por chamá-los de mortos, de frios e os acusam de limitar o poder do Espírito Santo, por exemplo). Ou as pessoas perfeitas estão lá? Mas isso, em si, não é um controle mental; é apenas preconceito.

3. Nenhuma denominação tem como regra fazer isso. Isso pode ser um hábito, não uma regra. Se não, haveria disciplina contra membros que não ridicularizam os outros.

4. Os lugares onde aparentemente mais se manipula a mente são aqueles em que as formas de governo da denominação não são democráticas, onde as ordens e lideranças vêm de cima, justamente o contrário do que você está insinuando, pois os batistas são democráticos e independentes entre si, e os presbiterianos são parlamentares, diferentemente de várias igrejas de pastores autopraclamados e lideranças que impõem suas decisões sem participação do corpo, como se fossem donos de seus grupos (aqui a manipulação é feita justamente no sentido de não questionar a liderança e suas decisões. Pareceu-me que você é dessa linha, já que acha que qualquer tipo de julgamento é pecado ou errado, o que é um equívoco; isso indica um indício de controle mental e falta de senso crítico).

5. Bom, você não está julgando a gente pelo fato de não concordar com Malafaia e com as bizarrices que ele faz? Logo, quem é você para criticar julgar os outros, se já chega julgando também? Malafaia também não julga os outros? Tanto julga quanto ofende e humilha! Ou você se faz de cego para não ver isso, e só critica quando e quem lhe convém?

António Jesus Batalha disse...

Suas mensagens são muito boas e vir a seu blog é uma benção.Dou-lhe os parabéns e continue nessa sua força trazendo a cada dia essas mensagens gratificantes de edificação, consolação e exortação. É este o alvo da nossa vida, incentivar a continuar a nossa caminhada pelas veredas da luz, com alegria falando das maravilhas do nosso Salvador. Que sua vida brilhe mais e mais a cada dia. Se desejar fazer parte de meus amigos virtuais é só clikar. Faça-o de forma a que possa seguir também seu blog. As minhas cordiais saúdações em Cristo Jesus.

Marcelo Borges disse...

Excelente seu blog gostei d+ os artigos estão fantásticos! eu também tenho um site gospel, porém seu blog é fantástico.

mariana oliveira disse...

Engraçado pensei logo na igreja adventista do 7º dia.

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada