terça-feira, 19 de abril de 2011

Jesus, o Salvador


Ele se tornou a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem.Hebreus 5.9, NTLH

O desejo de ser salvo deveria ser o maior anseio do ser humano. Só não é quando a pessoa não está ciente da perdição eterna ou quando não leva tal condição a sério.
A salvação é uma só e torna perfeitamente possível o rompimento da condenação eterna, da morte eterna, do fogo eterno (Jd 7), da vergonha eterna (Dn 12.2), do abismo eterno, da destruição eterna (2Ts 1.9), do juízo eterno (Hb 6.2), das algemas eternas (Jd 6), do castigo eterno (Mt 25.16), da ira eterna, das penas eternas.

A posse da salvação modifica profundamente a condição atual e futura do pecador. Todas as desgraças eternas se transformam em vida eterna, que começa agora e não depois da morte. João usa o tempo certo: “Quem crê no Filho tem (no presente e não no futuro) a vida eterna” (Jo 3.36).

A expressão “vida eterna” contrasta com “morte eterna” e aparece quase cinquenta vezes no Novo Testamento, especialmente nos escritos de João. Ela pode ser sinônimo de “redenção eterna” (Hb 9.12) e de “salvação eterna” (Hb 5.9).

Estou absolutamente seguro da minha salvação eterna por meio de Jesus!

Retirado de Refeições Diárias com Jesus (Editora Ultimato, 2010)

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada