quarta-feira, 28 de julho de 2010

O almanaque do Genizah que se cuide! Al Qaeda lança revista em inglês e ensina a fazer "bomba na cozinha de sua mãe"

"Faça uma bomba na cozinha de sua mãe". A matéria promete trazer um "um manual detalhado, mas curto e fácil de ler sobre como fazer uma bomba usando ingredientes encontrados em uma cozinha".

A publicação é a "Inspire", primeira revista de propaganda online em inglês da rede terrorista Al Qaeda, lançada na terça-feira (29). A medida pode ajudar o grupo a recrutar novos insurgentes nos EUA e na Europa.

A revista é feita pelo braço da Al Qaeda no Iêmen, que foi ligado à frustrada tentativa de ataque a bomba em um avião que ia para os EUA no dia do Natal.

A revista tem 67 páginas, mas com exceção das três primeiras, todas as demais eram códigos de computador confusos, segundo o Grupo de Inteligência SITE, que monitora sites jihadistas e obteve uma cópia da revista.

A "Atlantic" afirma que a Al Qaeda tentou publicar a revista na quarta-feira, mas falhou, já que muitas páginas estavam contaminadas com vírus.

Conteúdo

O índice da revista inclui matérias como "Faça uma bomba na cozinha de sua mãe", que promete ser "um manual detalhado, mas curto, e fácil de ler sobre como fazer uma bomba usando ingredientes encontrados em uma cozinha".

"Nós também convocamos e encorajamos nossos leitores a contribuir enviando suas matérias, comentários e sugestões para nós", diz a introdução da revista.

Segundo a "Atlantic", a revista inclui uma "mensagem ao povo do Iêmen" diretamente transcrita de Ayman al Zawahari, número 2 da Al Qaeda. Também traz uma mensagem de Osama bin Laden sobre "como salvar a Terra".

No centro do esforço de divulgação da Al Qaeda está Anwar al Awlaki, um clérigo radical nascido nos EUA e que vive no Iêmen.

Autoridades afirmam que seus sermões online, em inglês, inspiraram vários planos terroristas recentes nos EUA. A matéria escrita por ele não aparece na versão divulgada na terça-feira.

Até o momento, a Al Qaeda tem contado apenas com sites em árabe para divulgar sua mensagem. Agora parece estar tentando capitalizar seu recente sucesso dentro dos EUA.

Usando propaganda na internet, o grupo terrorista conseguiu atrair americanos como Bryant Neal Vinas e Najibullah Zazi, dois terroristas. Ambos estavam radicalizados em Nova York e viajaram ao Paquistão para se juntar à luta contra os EUA.

Em um caso recente de terrorismo em New Jersey, promotores dizem que dois cidadãos americanos viram aos vídeos de Al Awlaki em seus celulares e se inspiraram para cometer seus próprios atos terroristas.

Fonte: Folha Uol

2 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Dá ideia não excomungado! Já não bastam as matérias do submundo maligno gospel!

João Paulo Fernandes disse...

hehehehe!Somos hereges de carteirinha!

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada