quarta-feira, 23 de junho de 2010

Meteorologia Bíblica


Muito bom dia!

A previsão do tempo para este e os próximos períodos na atmosfera da igreja não é boa...

O evangelho, como vocês podem ver, nos últimos dias, tem sofrido a grande influência de densos nevoeiros de obscuridade. Alguns deles, ocasionados por ensinos destruidores de potestades do ar, que são propagados pela nociva influência de líderes inconstantes e poluídos, que, como ondas bravias que espumam suas próprias sujidades, estão sendo lentamente conduzidos às e pelas trevas eternas. Tais homens são como nuvens sem chuva que absorvem dinheiro e, não sabemos como, têm lançado uma espécie de tempestade ácida ideológica sobre a fé de alguns, que a corrói e deteriora aos poucos. Esteja atento e proteja a sua fé, o seu coração e a sua mente contra isto, confiando-os a Jesus Cristo! (1 Timóteo 4, Judas)

O brilho das estrelas gospel vai continuar claro e intenso. Cuidado! Não se esponha ao seu brilho e suas ministrações sem usar filtro bíblico! O Ministério da Saúde Eclesiástica adverte que este brilho descontrolado pode ocasionar cegueira e desorientação temporária em algumas pessoas, além de irritação, frieza e falsas sensações de calor divino. Em casos extremos, o efeito pode ser irreversível, já que a tendência dessas condições atmosféricas tende a se agravar pelas ondas populares fanáticas e emulações mercadológicas que lhes impulsionam constantemente, bem como pela formação e pelo movimento agressivos de fortes ventos de doutrina.

Supostas frentes quentes têm surgido repentinamente em contraste com supostas frentes frias, que, alega-se, têm geado e congelado a ação da igreja – mas que não são novidade – já que a meteorologia sempre concordou que, em tempos futuros, o calor do amor de muitos esfriaria! Não foi, todavia, prognosticada nenhuma suposta frente quente nova que devesse surgir, devendo apenas haver uma detecção dos problemas, mudança de direção e retorno às condições ambientais anteriores de primeiro amor. Acontece que o encontro brusco dessas supostas frentes quentes e frias, longe de solucionar o problema, tem causado a formação de grandes tufões, destruindo, dividindo e fortalecendo, mais ainda, o surgimento de fenômenos atmosféricos desnecessários, nocivos e indesejáveis ao ecossistema. (Apocalipse 2.1-5)

Aos navegadores e aventureiros que seguem contra a maré: alerta de perigo! Precavenham-se contra a influência lunática dos falsos irmãos que agem como rochas submersas, e contra as ondas de pessoas arrastadas com ira pelos fortes ventos doutrinários. Em alguns lugares, a ira dessas tsunamis pode matar pessoas e causar grandes naufrágios espirituais. (João 16.1-4) O único antídoto para este mal é a brisa refrescante da Verdade, que liberta da ação do engano, ilumina as mentes, abre os olhos e apazigua as tempestades. (João 8.32; João 14.6; a Coríntios 4.4; 2 Tessalonicenses 2.10-12)

Não imediatamente, entretanto, mas nos dias seguintes, o céu se abrirá e nos fará ver claramente o Sol da Justiça, que tanto desejamos, trazendo-nos a Salvação e a bonança em suas asas.... os sonhados tempos de refrigério e o descanso merecido dos nossos labores. Ele nos fará brilhar como estrelas radiantes, refletindo, neste frio e escuro mundo, então restaurado, a eterna e aconchegante luz do amor de Deus, que atrai a todos, e que já devemos manifestar desde agora, independentemente de como o tempo está lá fora ou aqui dentro. (Daniel 12.3; Malaquias 4.2)

A todos, mais uma vez, um bom resto de dia, muita paz e uma ótima semana!

Por Avelar Jr.
Também editor do Não, Obrigado!



1 comentários:

Pr. Ricardo Fermam disse...

Chuvas (não de bênçãos) e trovoadas: é, de fato, um período de grande turbulência na atmosfera da Igreja...

Graça e Paz!

P.S.: Coloquei o banner do VeShame no meu blog. Se os irmãos puderem fazer o mesmo, desde já o meu muito obrigado!

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada