sexta-feira, 2 de abril de 2010

Uma bênção além da bênção maior



Talvez ele volte atrás, arrependa-se, e ao passar deixe uma bênção (Jl 2.14)

O profeta constrói uma frase genial. Nesse sentido, Joel supera Jonas. Ambos falam sobre a possibilidade de Deus se arrepender da desgraça anunciada (Jl 2.13,14; Jn 4.3). Mas Joel vai mais longe e diz poeticamente: “Talvez Ele volte atrás, arrependa-se, e ao passar deixe uma bênção”. Uma bênção a mais, uma bênção além da bênção maior, que é o perdão!

Esse precioso acréscimo lembra a Parábola do Semeador. Enquanto o semeador passava e lançava a semente, “parte dela caiu à beira do caminho” (Mt 13.4). É como se, enquanto Deus voltava do seu arrependimento (teria ido a algum lugar para fechar a torneira já aberta de sua ira?), e, na volta, deixasse cair uma bênção do cesto cheio de misericórdia que Ele sempre carrega!

Uma só bênção? O profeta Ezequiel fala em “chuva de bênçãos” (Ez 34.26). E o apóstolo Paulo declara que Deus é bendito porque “nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo” (Ef 1.3).

Depois da bênção maior e das bênçãos seguintes, não posso ficar de mãos abanando!

Retirado de Refeições Diárias com os Profetas Menores (Editora Ultimato, 2004).

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada