sábado, 6 de fevereiro de 2010

Pomar


As Sagradas Escrituras são um pomar onde crescem macieiras cheias de maçãs vermelhas, doces e perfumadas, oferecidas a quem quiser apanhar e comer. Mas nesse mesmo pomar também crescem espinheiros, joás de lobo, losnas amargas. O homem sábio sabe distinguir entre as maçãs e as plantas bravas.

Colhe a maçã, sente seu doce e o seu perfume e diz: “Palavra do Senhor”. O tolo pensa que tudo o que cresceu no pomar é coisa de Deus, não sabe distinguir, colher os espinhos, os joás de lobo, a losna, come-os, sua boca sangra com os espinhos e seu estômago sente ânsias de vômito com a losna. Mas ele, tolo, repete: “Palavra do Senhor” ... Bem disse Jesus que o homem bom tira coisas boas do seu bom tesouro. O homem mau tira coisas más do seu mau tesouro.

Rubem Alves em "Ostra Feliz Não Faz Pérola"

2 comentários:

amanda disse...

simplesmente fantástico este comentário. Como tudo o que é simples e verdadeiramente bom.
Que aprendamos a distinguir o bem do mal... o que nem sempre é tão simples.

Ademar Lopes disse...

Na bíblia, em suas entrelinhas, nos exemplos e contraexemplos, nos relatos e profecias, encontra-se a palavra de Deus. Se a lermos com os olhos, cegamos as nós mesmos e endurecemos nossos corações.

Ademar Lopes

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada