quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Alvos de zombaria


Seus líderes serão mortos à espada [...]. E por isso serão ridicularizados no Egito (Os 7.16b)

Ridicularizados logo no Egito, onde haviam sido maravilhosamente distinguidos por Deus por ocasião do êxodo, provavelmente 700 anos antes, lá pelo ano 1446 antes de Cristo.

Há pessoas que são ridicularizadas por sua própria culpa. Esse era o caso dos líderes religiosos e civis de Israel na época do profeta Oséias, simplesmente porque se afastaram de Deus e não quiseram voltar a Ele, perdendo, então, sua bênção e seu apoio. É também o caso de Sansão, quando teve seus olhos vazados e foi levado ao templo de Dagon para divertir os filisteus (Jz 16.25). Também era o caso dos 450 profetas de Baal que não conseguiram que o seu deus incendiasse o altar construído por Elias no monte Carmelo (1 Rs 18.27).

Há outros que são ridicularizados por ódio e despeito. Ninguém foi tão ridicularizado em público como Jesus. A coroa de espinhos, o manto de púrpura, o cetro falso, a expressão “salve, rei dos judeus!” e os joelhos dobrados dos soldados representam apenas parte da zombaria que o Senhor sofreu em seu último dia de vida (Mt 27.27-31).

Para não ser ridicularizado por razão justa, nunca vou jogar fora a bênção do Senhor!

Retirado de "Refeições Diárias com os Profetas Menores" (Editora Ultimato, 2004).
 

1 comentários:

Diego Batista disse...

mta paz irmao.. excelente blog, sempre estarei passando por aqui, afinal ja sou seguidor e coloquei seu banner em meu blog tb, espero sua visita..uma abraço

Diego Batista
http://conversandocomiave.blogspot.com/

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada