quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Homem é encontrado morto dentro da igreja Assembléia de Deus


 
Um homem identificado como Gilvânio dos Santos Oliveira, 49 anos, [no centro da foto abaixo] foi encontrado morto dentro de uma igreja da Assembleia de Deus, localizada no Parque Anita Ferraz, por volta das 18h10 de ontem. Ele regulava uma caixa de som, que seria usada no culto das 19h.

Segundo populares, ele foi eletrocutado no momento em que tentava ligar o equipamento. A descarga elétrica teria passado da caixa para o microfone, que estava na mão da vítima.

As testemunhas dizem que o templo está em construção e ainda não tem ligação regular de energia. Além disso, elas denunciam que houve negligência por parte dos membros da igreja.

A primeira pessoa que viu a vítima caída no chão foi um pedreiro. No momento, os membros da igreja fecharam a porta para que ninguém visse.

Rosa Maria da Rocha Oliveira, esposa de Gilvânio, conta que estranhou o fato do marido ter ido para a igreja e não voltado a tempo de irem juntos ao culto das 19h. Cinco minutos antes do culto ela resolveu procurar o marido na igreja e se deparou com uma multidão.

 "Quando eu cheguei, o pastor estava chegando numa moto e o irmão que estava na porta estava muito nervoso. Eu fiquei desesperada pensando no que tinha acontecido. Os irmãos não me deixaram entrar. O pastor disse que ele estava lá dentro e que tinha levado um choque. Eu não sei o que aconteceu, mas ele pode ter levado um choque porque o chão estava molhado quando ele foi ligar a caixa", diz revoltada.

Um dos filhos de Gilvânio, Francisco Romildo da Rocha Oliveira, conta que soube da morte do pai em casa, foi para o local e os irmãos não o deixaram entrar. Ele se revoltou e chutou a porta. A Polícia Militar foi acionada para prendê-lo. "Não me deixaram entrar para ver meu pai. Mas eu entrei a força. A polícia não me levou porque eu falei umas verdades para eles, que eles tinham que prender era bandido e não cidadão",  diz.

Como a ambulância do SAMU demorou para chegar, os irmãos da igreja o levaram para o hospital. Alberico Amorim, agente de saúde da região, disse que verificou o pulso mas já estava morto. O pastor mandou fechar a porta para conter a multidão.

Hermenegildo Ribeiro, chefe de plantão do 25º DP, afirmou que a perícia foi requisitada para ver se havia fiação clandestina e apurar as responsabilidades.

O enterro acontece no cemitério Santa Mônica, na zona leste.(foi hoje)

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada