quinta-feira, 30 de abril de 2009

Enquanto o DVD não sai, João Alexandre dá uma palhinha de como será o novo trabalho

Evangélica invade Igreja Católica e destroi 18 imagens e 7 quadros



Um atentado à igreja matriz da cidade de Umari (a 405Km de Fortaleza) deixou indignados os fiéis daquela paróquia e acabou virando caso de Polícia. O fato ocorreu ao meio-dia de ontem, quando a Igreja de São Gonçalo do Amarante, padroeiro do Município, foi invadida e atacada pela dona-de-casa Maria Leite Araújo Brasil, 45, que se dizia evangélica.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

De posse de um paralelepípedo, ela destruiu 18 imagens sacras, sendo três delas do século XVIII, além de sete quadros da Via-Sacra. As imagens viraram pó.

A acusada ainda ameaçou os fiéis que tentaram dominá-la e só foi contida com a chegada da Polícia Militar no local da depredação. ´Vera´, como é mais conhecida a acusada, parecia estar possessa e afirmou para os PMs que havia feito uma promessa de ´destruir imagens feitas pelas mãos dos homens que estão provocando guerras no Mundo”. Separada do marido, ´Vera´ tornou-se fervorosa freqüentadora de um templo da Assembléia de Deus na cidade de Umari.

Dominada

Quando a patrulha comandada pelo sargento PM Josué e cabo PM Givaldo chegou ao local encontrou o pároco José Luismar Rodrigues em estado desesperador diante da destruição de todas as imagens da matriz.

A mulher foi dominada e encaminhada à Delegacia Regional da Polícia Civil de Icó (a 375Km de Fortaleza), onde o delegado-regional José Gonçalves de Almeida lavrou o flagrante por crimes de danos e violação de templo religioso. Desde o fim da tarde passada, a acusada se encontra recolhida na cadeia pública de Umari à disposição da Justiça.

O pároco José Luismar Rodrigues acompanhou a acusada e os PMs até a delegacia regional de Icó, onde prestou depoimento no auto de prisão em flagrante delito. Segundo o religioso, a destruição das imagens sacras ´jamais será esquecida pelos fiéis de Umari. Ele lembrou que, em toda a sua vida de sacerdócio, nunca tinha presenciado um ato semelhante. “Ela causou danos materiais, espirituais, religiosos e também culturais”, afirma o padre se referindo às imagens santificadas que haviam sido esculpidas há séculos.

O escrivão Judá Tadeu, que lavrou o flagrante contra a dona-de-casa, também lamentou o ocorrido. “Estou na Polícia há 32 anos e jamais tinha visto algo dessa gravidade”, explicou. Logo que tomou conhecimento do fato, a população se dirigiu à igreja e ficou incrédula ao ver as imagens sacras destruídas.

Fonte: Folha Gospel / Gospel+

Evangélico morre durante oração em morro no Rio


Um evangélico morreu por volta das 11h deste domingo, depois de despencar de um morro de cerca de oito metros em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Segundo a polícia, Sebastião Matias, de 53 anos, teria escorregado e caído enquanto orava em um monte próximo à Rua Jorgina Gonçalves Martins, no bairro Vila União. O caso foi registrado na 56ª DP

Fonte: Terra

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Retété, sapato de fogo, cai cai, aviãozinho e outras coisinhas,,,,


Tive uma fase que gostava muito de montes e vales.Vi muitas coisas nestes lugares que me deixaram perplexos.Algumas tenho certeza que vinham de Deus, outras (a maioria) não.Este é o ponto, como discernir o que é Dele e o que não é? Na emoção da "rodinha de fogo" tudo passa batido, tudo é atribuído ao poder Dele.Instalou-se uma coisa em nosso meio que para ser santo é necessário ser cheio, transbordante, alucinado na "unção" e no "poder".Quanto mais pular, rodar, gritar e babar (ops falha nossa), mais santo e exemplo perante a igreja é.Em uma de minhas idas ao monte, estávamos numa rodinha ajoelhados, quando derrepente o pessoal começou a entrar no mistério por causa de um "anjo" que estava em uma arvore.Olhei e realmente vi um vulto branco no topo de uma arvore balançando, chamei um pastor amigo e comentei que aquele anjo estava meio estranho....Em acordo com ele, pegamos uma lanterna e focamos na arvore que estava o "anjo" e para nossa surpresa tratava-se de um "irmão" vestido com terno branco brincando de peter pan no topo da arvore.
O pessoal ficou decepcionado, até porque a estas alturas já tinham profetizado que era o Gabriel, Manoel, Xazam, etc.... que estava lá.
Depois desta vez, nunca mais me convidaram para acompanhá-los....Antigamente víamos claramente as diferenças entre pentecostais, neopentecostais e tradicionais, éramos mais saidinhos que os tradicionais, porém mais cuidadosos que os neopentecostais.
O negócio foi bagunçando de tal forma que hoje não vemos diferenças alguma entre pentecostais e neopentecostais, a emoção sobrepôs os ensinos bíblicos.
E quando isto acontece, distanciamo-nos muito de agradarmos ao Senhor, alegrem se no Senhor, mais não excedam os limites de Seu querer.
Na duvida, fica um conselho, pegue a lanterna (Bíblia) e veja se o que estão te submetendo esta correto, não se esqueça de comparar texto com contexto, de ver se o texto é prescritivo ou descritivo, não engula qualquer coisa que põem a sua frente, seja crente em Cristo e não em costumes ou homens...
Pegar a lanterna, não é uma atitude popular mais funciona rsrsrsr
Pensem nisso.....

Fonte: Marcelo e Eunice

Morro e não vejo tudo - AM: Igreja flutuante reúne fiéis sobre as águas do Rio Negro

Exite na Amazonas uma igreja flutuante, sobre as águas do Rio Negro. A “Igreja sobre as águas” em questão, é da Congregação Cristã no Brasil e flutua, efetivamente, sobre o Rio Negro. “Só chega aqui de barco!”, diz, com certo espanto, o autor de um vídeo que mostra o templo na internet.


A moda gospel que vem por aí!


Fonte: http://matadordegigantes.blogspot.com/
Via: http://gracaplena.blogspot.com/

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Carta do Pastor Marco Feliciano aos Críticos de sua aparência!

Esta mensagem foi redigida pelo amado Pr. Marco Feliciano, no site Gospel Prime na notícia sobre sua Igreja Catedral do Avivamento em resposta aos comentários feitos na mesma.

Amados, a Paz !

Fico Feliz, digo isso em Cristo, desprovido de camuflagem, desprovido de falsidades, em ler os escritos aqui. Vivemos num país democratico, lindo, rico e que esta sendo avivado. Todas as opiniões devem ser acatadas. Minha intenção, quando mudei meu visual (e ca pra nós quanto pano-pra-manga, diria meu velho e saudoso pai, se estivesse entre nós - rssss) era exatamente essa, DESPERTAR A INTELIGENCIA, O PENSAR… Nossa fé evangélica, parece ter poderes, pena, que nem todos eles são benéficos.

Por exemplo, infelizmente ela engessa nossa inteligencia, cega nossa visão, e cria em nós um cancro, um cancer religioso, uma falsa cristandade, etc. Basta ler ai acima os apontamentos… garotos, que mal sabem conjugar um verbo, meninas que mal conseguem expressar sua fé, todos discutindo, irados, como se fossem inquisidores medievais… caçando BRUXAS… querendo criar fogueiras santas para matarem os PROTESTANTES… é isso que sou, e nada mais… sou um PROTESTANTE… que protesta contra o curral-eleitoral-evangelico… que faz homens que sob a autoridade eclesiastica, falam mentiras, fazem besteiras, em nome de uma denominação, e por isso perdem seus filhos pra o mundo… seguram o menino pra nao jogar bola… a menina pra nao cortar o cabelo… e depois tem que solta-los pra os braços do diabo. São cristãos duros de coraçao que geram outros mais duros ainda… enquanto perdem tempo falando asneiras, pregando baboseiras… eu viajo todo dia… desde que me entendo por ministro… mais de 1600 cidades no Brasil me ouviram pregar ao vivo… mas de 60 paises do mundo tambem… TV… site… livros.. .cds… dvds… nao tenho tempo pra ouvir SAMBALATES E TOBIAS… que nada entendem sobre fé… que não tem a minha coragem…

CORAGEM PRA RECONHECER QUE NUNCA É TARDE PRA MELHORAR… PRA RECUPERAR O QUE SE PERDEU, PRA APRENDER COM OS VELHOS ERROS, E MELHOR, ADMITIR QUE ERROU NO PASSADO… condenando crentes pelo exterior, modo de vestir, e ajudou inumeros outros ignorantes como ele, em cultos erguendo bem alto as mãos e DIZENDO AMEM QUANDO ALGUEM ERA EXCLUIDO por erros cometidos… um dia, quem sabe estes serão como eu, atingidos pelo Espírito Santo, e enxergarão que nenhum deles tem um furo nas mãos… ou quem sabe aprenderão a ver os seres humanos como Deus os vê… por dentro…

Se querer ser bonito, se querer buscar sabedoria é pecado para os que assinam alguns depoimentos ai acima, eu lhes peço desculpas… mas a vida, amigos, irmaõs, oportunistas é minha… minha familia aprovou… meu
Deus nao me recriminou… entao, vao se acostumando… porque ninguem tira o que ELE me deu.. .rssssss Acho sim, que a inveja que os cerca, porque na verdade queriam ser assim, mudarem assim, mas lhes falta coragem… são covardes… tenho pena destes… Podem afirmar que mudei por fora, mas os que são sensiveis a Deus, sabem que nunca mudei por dentro… continuo sendo o matuto da vila tatu… agora estudado, bonito, e cheio do Espirito Santo… Jesus continua curando, batizando com o Espirito Santo, Salvando, e eu, por misericordia estou de pé!!!

Busque Deus… pense… nao seja fantoche… busque a revelação na palavra.. .cresça… viva… seja feliz… a vida é curta… e aqui soh se vive uma vez. Sucesso sempre…

Vosso conservo em Cristo!
Pr. Marco Feliciano.

Fonte: Gospel Prime

Ainda tem gente de Deus



Quando Se Está Só

(Sergio Pimenta)

Quando se está só, o silêncio é mais profundo,
As noites são mais longas, o frio mais intenso;
E até a própria sombra parece estar mais junta,
Como se soubesse quando se está só.

Quando se está só, um grito é desespero,
Sussurro é loucura, o estalo mete medo;
E a mão forte aparece e está sempre nos sonhos,
Eternos pesadelos quando se está só.

Quando se está só, se está porque deseja,
Pois ele com certeza não foge de ninguém;
Deus está sempre perto, amigo, abraço aberto,
Convida a ir com ele pra não mais estar só.

Pra não mais estar só.

Pastores são "sentenciados à morte" por guerrilhas

(ALC) Catorze pastores do Departamento de Vaupés foram adicionados à lista-negra da maior guerrilha da região. Considerados “informantes do governo”, a guerrilha proferiu uma sentença de morte contra os pastores.

Os ministros em questão vivem em cidades localizadas em “Vaupés Médio” ao longo dos rios “Caño Cuduyarí”, “Caño Querarí” e “Caño Cubillú” que desembocam no Rio Vaupés.

Em junho de 2008, foi dado o primeiro aviso, quando a guerrilha assassinou o pastor Emilio em Paturucuara, região do Cubillú.

Emilio foi acusado de levar alimentos para o Exército em seu pequeno barco. Alguns dias antes de sua morte, ele foi visto entregando carne para soldados, que haviam solicitado o alimento.

Depois do assassinato de Emilio, os guerrilheiros começaram a investigar pastores e líderes a fim de determinar se estes colaboravam com o Exército. Em janeiro passado, houve um rumor de que a guerrilha planejava assassinar todos os 14 pastores que trabalhavam ao longo do Rio Vaupés.

De acordo com um missionário que trabalha na região, e que pediu para ficar anônimo, “a investigação que a guerrilha diz ter feito é só uma desculpa, pois já se sabe que ela não concorda com o trabalho evangelístico que os pastores têm feito”.

Ao longo dos últimos três anos, missionários colombianos operam na região, viajando de uma vila para outra a pé. Isso dirigiu a população local para Cristo e fortaleceu os pastores que vivem nessas regiões remotas.

Por causa das características geográficas da região, as notícias não chegam rápido às comunidades. Muitas coisas são transmitidas boca a boca por pessoas que viajam pelo rio ou a pé pela selva.

Líderes guerrilheiros relacionam o trabalho missionário com o governo central e também com os Estados Unidos. Eles acusam os ministros evangélicos de serem “informantes e colaboradores do Exército”. No segundo semestre de 2008, o Exército aumentou sua presença na região, expulsando as guerrilhas da região do Cubillú.

Em setembro passado, um grupo rebelde da região expulsou os alunos do Instituto Bíblico da cidade de Pituna e fechou temporariamente a escola. Pituna fica a uma hora da capital de Vaupés, Mitú. Os alunos só voltaram às aulas quanto o Exército assumiu o controle da área.

José Aguilera, o atual diretor do Instituto Bíblico em Pituna, escreveu uma carta pedindo oração por sua segurança. Sempre que há grupos rebeldes na região, José tem de deixar sua esposa e sua casa para fugir.

Essa também é a realidade do pastor Alfonso, da comunidade de Santa Marta. Ele e sua esposa estudaram no Instituto Bíblico de Villavicencio. Em uma carta, Alfonso escreveu: “Não sabemos nem como suportaremos essa pressão. Não há um lugar seguro e devemos nos esconder sempre que as guerrilhas se aproximam”.

Fonte: www.alcnoticias.org

sábado, 25 de abril de 2009

Morro e não vejo tudo - Lançado o Orkufé, o “Orkut Gospel”


O Orkufé é um site de relacionamento construído sobre a mesma base do Orkut, mas de uso exclusivo para cristãos evangélicos. Nele você pode fazer tudo o que já faz no Orkut: baixar fotos, adicionar vídeos, criar comunidades e interagir com pessoas em qualquer lugar do planeta. A única coisa chata é que não tem o Budypoke, e por isso as meninas não vão poder mandar abraços e beijinhos e os rapazes não poderão brigar virtualmente com aqueles robôs da hora (Pô, que chato! Sem robozinho não tem graça, rs). Porém, isso é compensado pela segurança que temos ao acessar um site de uso exclusivamente cristão, onde a veiculação de material pornográfico será proibida, e dificilmente você receberá um boombing de links com vírus.

www.orkufe.com.br




Refrigerante e espiritualidade


“Refrigereco” Espiritual

É maravilhoso, ocorre-me, o fato de que a Palavra de Deus é comparada com a água nas Escrituras. Como toda verdade é paralela (sempre há equivalentes no mundo natural para ilustrar as coisas no mundo espiritual) vale a reflexão. Assim como devemos tomar água (natural) limpa para suprir as necessidades do nosso corpo físico, deveríamos de igual forma “tomar” água espiritual, também limpa, para suprir as necessidades do nosso espírito.

Há pessoas que tomam pouquíssima água para suprir suas necessidades físicas; Estudos sugerem que tomemos um copo de agua (200 ml) por hora! É uma necessidade orgânica. Infelizmente, só deixamos para tomar água quando estamos com sede (o sistema já está em estado crítico). O paralelo espiritual também nos revela situação semelhante. O Salmo primeiro diz-nos que aquele que medita na Palavra “de dia e de noite” é bem aventurado. Muitos só lembram da bíblia e arranjam tempo para beber da água espiritual aos domingos; Há ainda aqueles que nem podem ser chamados de crentes “domingueiros” porque nem mesmo observam uma frequência dominical às suas igrejas!

Há pessoas que “bebem” pouquissima água; em seu lugar tomam COCA COLA, refrigerantes em geral… talvez tenham se cansado de beber a velha água em seu estado natural. Segundo os cientistas a água está zanzando por aí há cerca de 12 bilhões de anos!!! Curiosamente a molécula da água é uma das mais resistentes no universo! mas por parecer tão monótona facilmente esquecemos de como a mesma é vital… inventamos assim outras águas, variamos, colorimos, adoçamos…

Espiritualmente não é diferente. Ao invés de beberem da fonte das águas límpidas, muitas pessoas arranjam substitutivos… os “refrigerecos” espirituais! Esses “refrigerecos” são aquelas práticas religiosas desprovidas de conteúdos, rituais da tradição morta, repetições de rezas, penitências, mantras… confissão inválida de uma fé que não se traduz por compromisso.

Pois os refrigerantes são agradáveis ao paladar, mas devastam a saúde! De igual forma uma espiritualidade pautada pela desmazelo tambem agrada a alma, mas avassala a vida espiritual!! Voce está entendendo onde quero chegar?? O problema é que as pessoas não creem de fato que os refrigerantes fazem mal à saúde, assim como nao acreditam que a sua religiosidade fria e ocasional, bem como sua espiritualidade desengajada, poderá lhes causar qualquer dano sério…

Voce é daqueles que prefere o refrigerante à água?? Voce é daqueles que, ao abrir a geladeira procura primeiro se há algo docinho para beber quando está com sede?? voce é daqueles que dá à água um papel secundário no seu dia a dia?? Se for assim no plano natural então voce precisa de tomar medidas sérias a respeito! Caso seja assim também no plano espiritual, então a coisa se torna mais urgente e voce está em sérios apuros!

Jesus disse: “Quem têm sede venha a mim e beba!” e ainda, “quem beber da água que eu lher não terá sede para sempre”. Não entupa o seu espírito com “refrigerecos” espirituais! Converta-se a Jesus. Dirija-se à fonte e beba da água da vida!

Por Luiz Leite

Delas é o reino de Deus

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Crônica sobre a simplicidade da vida cristã



Carta de desabafo

Peço, por gentileza, ser poupado de discursos apoteóticos, de apologias inflamadas, de acontecimentos inatingíveis aos reles mortais.

Não! E repito não aos aplausos no que alude a uma versão de bênçãos mais afeiçoada a uma balcão de ofertas e liquidações.

Vou mais além! Em breves e sonoros instantes, nenhuma manifestação ou argüição em abordar dilemas doutrinários, sermões, revelações e profecias seja a tônica.

Tão somente, quero curtir uma enxurrada de alegria e sorriso contagiando, de uma maneira saudável, ao próximo e eu também não quero ser privado dessa dádiva.

Então, as minhas convicções, as minhas ponderações, as minhas justificativas e, em suma, aos meus achismos, não ganhem projeção e ressonância!...

Em contrapartida, prevaleça a presença gostosa, afável e despida de um Deus lúdico, sonhador, amigo e sempre optando pelo recomeço.

Chega, chega e chega!...

Qualquer falência de algum irmão não seja contemplado. Ao invés disso, possamos estender as mãos e participar do renascimento da vida. Isto implica, aproveitar a oportunidade de participarmos do evangelho simples e singelo.

De nos ocupamos menos com o fato do nosso irmão pular, esbravejar e num êxtase copioso dar Glória a Deus, Aleluia.

Haja, sim e sim, mais abraço, mais boas palavras, mais compreensão, mais respeito, mais dignidade, mais transparência e imaturidade, mais serviço, mais servir ao outro banhado pelo mesmo Cristo, mais lembrança dos convalidos e negligenciados, mais ouvir e, enfim, menos eu.

Torna – me – ia em um tolo, ao aspirar alcançar uma vida de prodígios e virtudes, imune as máculas e limitações da minha natureza. Sou falho, gente, veia e sangue, dúvida e lágrimas e tenho aprendido a não ver tais traços como o fim de tudo!...

Ao invés disso, peço, com veemência, a vital necessidade de sermos agasalhados pelo Espírito Santo, porque só por meio do seu fecundo toque – vislumbraremos as faces de uma Igreja inspiradora, revelacional, iluminada e sem perder de vista a teimosia de um Deus pela vida.

Por:Robson Santos Sarmento

Enquanto isso na sessão do descarrego

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Adoração à Santa Morte



A Igreja Católica mexicana está cada vez mais desesperada com o crescenteculto à Santa Muerte, uma figura que combina esqueletos com a imagem de um santo ou de uma santa. O padre Alberto Monjará, da IIglesia del Santo Niño, em Nuevo Laredo, Tamaulipas, diz que isso mostra ignorância da fé, já que a morte não existe como pessoa.


Muitos mexicanos juram receber milagres da santa, que é adorada como uma santa qualquer, com direito à medalhas. A figura,que teria começado a ser popularizar apartir dos anos 1960, é mais popular que São Judas e outros santos populares em muitas regiões do país. Segundo alguns padres, o aumento da criminalidade na região da fronteira, motivado pela guerra às drogas, explicaria o culto. Muitos traficantes rezariam à Santa pedindo pela morte de inimigos.

Mas considerando que o feriado mais importante do México é o Dia de Los Muertos, uma celebração festiva dos mortos, isso é menos impressionante que parece. A dita santa é uma mistura de Nossa Senhora de Guadalupe com as cavaleras dessas festa.

Fonte: http://www.lmtonline.com/


Charge do Veshame

terça-feira, 21 de abril de 2009

Para vocês curtirem no feriadão - Wendy Sulca é o nome dela!

A Igreja Brasileira na Pós-modernidade



O pensamento Pós-Moderno esvaziou a religião formal. Na Pós-Modernidade, a religião deixou a dimensão pública e restringiu-se à esfera privada. Na tentativa de se libertar de uma cultura religiosa com padrões morais absolutos, o indivíduo pós-moderno criou uma religiosidade interiorizada, subjetiva e sem culpa.
As pessoas querem optar pela sua “preferência” religiosa sem ser importunadas por opiniões contrárias. Os critérios que orientam essas escolhas são todos íntimos e subjetivos. Semelhantemente, também não tentarão impor sua nova opção de fé a ninguém.
Na Igreja, o que antes era convicção, hoje é opção. Os mandamentos divinos passaram a ser sugestões divinas. A igreja é orientada por aquilo que dá certo e não por aquilo que é certo. O pragmatismo missionário e o “novo poder” da igreja (político, econômico, tecnológico, etc) esvaziou o significado da oração e seu espaço na tarefa da igreja. Confiamos mais em nossos recursos e menos em Deus, superestimamos o poder de César e subestimamos o poder de Deus. As ferramentas ideológicas e tecnológicas tornaram-se mais eficientes que a comunidade e a comunhão.
Entendo que a versão evangélica da pós-modernidade seja o neopentecostalismo e seus famigerados congêneres. O neopentecostalismo possui diversos traços de continuidade cultural com o catolicismo popular latino-americano. Continuidade que muitas vezes desemboca em sincretismo e no reforço de práticas e concepções corporativistas. O protestantismo, por sua vez, é a religião da escrita, da educação cívica e racional. Favorece uma cultura política democrática e promove uma pedagogia da vontade individual.
Entende-se por “protestante” ou “protestantismo” todo o conjunto de instituições religiosas surgidas em conseqüência da Reforma Religiosa do século XVI nas suas principais vertentes que são a luterana e a calvinista e que procuram manter os princípios básicos que formam o princípio protestante da liberdade: a justificação pela fé, a “sola scriptura”, o livre exame da Bíblia e o sacerdócio universal de todos os crentes.
Hoje em dia é difícil incluir entre os protestantes alguns setores do pentecostalismo e, principalmente, do neopentecostalismo brasileiro. Esta é a opinião do Dr. Ricardo Mariano [1] que analisou os modernos movimentos neopentecostais e segundo ele:
O neopentecostalismo, o responsável pela “explosão protestante”, à medida que passa a formar sincretismos, a se autonomizar em relação à influência das matrizes religiosas norte-americanas, a promover sucessivas acomodações sociais, a abandonar práticas ascéticas e sectárias, a penetrar em novos e inusitados espaços sociais e a assumir o status de uma grande minoria religiosa, cada vez menos tende a representar uma ruptura com a cultura ambiente. Tende, pelo contrário, a mostrar-se menos distintivo, mais aculturado, mais vulnerável à antropofagia brasileira e, portanto, cada vez menos capaz de modificar a cultura que o acolheu e na qual vem se acomodando.
O neopentecostalismo, pelo contrário, provêm da cultura religiosa do catolicismo popular, corporativista e autoritário. É a religião da lábia, do engano e da corrupção. Ele favorece o analfabetismo bíblico. Esta nova religiosidade evangélica é um tipo de ocultismo, recheado de citações bíblicas. O Neopentecostalismo há muito deixou de ser evangélico, tornando uma outra forma de expressão religiosa, distante do pensamento protestante e reformado.
Uma das rupturas mais sérias do Neopentecostalismo com o pensamento protestante, é o uso da Bíblia. No Protestantismo a Bíblia é sua última autoridade, não a tradição ou personalidades importantes ou mesmo a experiência espiritual, enquanto que o Neopentecostalismo enfatiza o uso mágico da Escritura. Para os neopentecostais, a Bíblia é mais um oráculo a ser consultado do que a única regra de fé e prática.
Em Brasília, um jornal local publica semanalmente um anúncio estranho: “Revela-se por Professia” (sic). A promessa por trás dessa mensagem é a solução imediata dos problemas, dos encostos e das maldições, tal como as inúmeras videntes que infestam os grandes centros urbanos. Normalmente nestas sessões, a vidente se posta diante do pedinte com uma Bíblia aberta. A intenção é encontrar “na palavra” a solução para os problemas. Os versos bíblicos são interpretados fora de contexto, sempre na busca de uma “palavra de bênção”.
No neopentecostalismo, as doutrinas bíblicas foram rejeitadas e substituídas por um falso evangelho centralizado no homem. Boa parte da pregação neopentecostal é um mero exercício de auto-ajuda, com a intenção principal de acalmar a consciência pecaminosa com promessas de riqueza e bem-estar. Contudo, o mandamento para todos os ministros cristãos, ainda continua sendo, prega a palavra (I Timóteo 4:1), em lugar disso, os pregadores se transformaram em animadores de auditório.
Nossa tarefa apologética para esta era pós-moderna é restaurar a confiança na verdade. A Bíblia continua sendo a Palavra de Deus. A Bíblia é um documento inspirado da revelação divina, quer este ou aquele indivíduo receba ou não o seu testemunho. Devemos, pois, respeito e obediência à Bíblia, não por ser letra fixa e estática, mas porque, sob a orientação do Espírito Santo, essa letra é a Palavra viva do Deus vivo dirigida não só ao crente individual, mas à Igreja em geral.

A igreja precisa rever sua atuação, olhando para o Senhor Jesus e lançando-se humildemente de volta às Escrituras, resgatando sua identidade e o seu chamado. Se abrirmos mão da Palavra de Deus como verdade absoluta, correremos sérios riscos diante de uma sociedade sem referenciais, mas principalmente diante de um Senhor zeloso que rege a história e têm em suas mãos todo o domínio e todo o poder.

NOTAS:

[1] - MARIANO, Ricardo. O futuro não será protestante. Comunicação apresentada na USP na Jornada sobre Alternativas Religiosas na América Latina. 1998.

Por:Prof. Isaías Lobão Pereira Júnior

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Morro e Não Vejo Tudo - Silas Malafaia na Bola de neve

Pior ainda é conteúdo "teólogico" do vídeo .

De olho na freguesia, ops... nas ovelhas....



Do jeito que a coisa ta andando, abrindo uma "igreja" a cada dois dias, logo veremos propagandas na tv, rádio em faixas na porta dos "templos" com os dizeres:

"Promoção dizimal, aqui você paga só 5%"

" Desconto de 50% para cada 10 dizimistas apresentado"

"Traga um dizimista e ganhe um galão de agua ungida ( no monte)"

" Hoje o pastor ....... estará pregando, faz aparecer dinheiro no bolso ( na hora) e pircing no umbigo ( de ouro)".


Pior é que isto não é tão comédia assim, já vimos faixas bem piores que estas, verdadeiro 171 da fé, tipo: "desencapetamento total", "oléo farto para abertura de portas", "rosa para destravar o amor", " aceitamos todos cartões de créditos, aceitamos cheque pré", " Estara aqui a maior autoridade espiritual da igreja, pastor.......", " Homem da cura, tomou facada no coração e revela pra curar" etc....

Quem acha que estamos exagerando, faça um city tour pelas "igrejas" e veja por si mesmo....


Marcelo e Eunice

Da série - O Senhor da Criação


Clique na imagem para ampliá-la · ► Vale a pena, a foto é enorme.

Indígenas acusam evangélicos da Jocum de sequestro



Brasília - Lideranças das nações Yawalapiti, do Mato Grosso, e Kayapó, do Pará, denunciaram ontem à Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados a adoção ilegal de crianças indígenas por duas organizações evangélicas - a brasileira Atini Voz Pela Vida e a americana Jovens Com Um Ideal (Jocum). Segundo os caciques, as duas entidades sequestram crianças com a desculpa de que estão evitando o infanticídio. No documento, endereçado aos deputados Luiz Couto (PT-PB), presidente da comissão, e Janete Pietá (PT-SP), relatora do projeto de lei prevendo a prisão dos pais que mantiverem a tradição de sacrificar crianças que nascem com deficiências físicas e mentais, representantes das duas tribos acusam a Atini e a Jocum de difamarem os índios e suas tradições utilizando a internet e os meios de comunicação para anunciar a prática de infanticídio.

A direção da Atini nega a prática de sequestro e diz que existem quatro crianças na sede da Atini em Brasília, acompanhadas pelos pais. Segundo a conselheira Damares Alves, elas estão em tratamento médico.

Os caciques das duas etnias solicitam a suspensão da tramitação do projeto de lei que criminaliza várias tradições indígenas. Apresentado pelo deputado Henrique Afonso (PT-AC), o projeto prevê a prisão de um a seis meses de indígenas que mantiverem a tradição ou de qualquer outra pessoa que souber do fato e não denunciar à polícia. A punição, portanto, se estenderá a funcionários públicos ou ONGs que atuam na área. A lei proposta por Afonso admite a retirada provisória da criança e dos pais que discordarem da prática das aldeias e sua transferência para abrigos mantidos por entidades governamentais e ONGs. “A proposta de lei assustou a comunidade indígena, que não quer submeter suas tradições a ações da Polícia Federal”, protestou o índio Anuiá, líder da comunidade Yawalapiti. Ele garantiu que o sacrifício de crianças indígenas doentes foi abandonado em quase todas as aldeias do país.

Segundo o cacique Aritana, há dezenas de casos de desaparecimento de crianças indígenas adotadas por militantes das entidades evangélicas Atini e Jocum com a desculpa de estarem impedindo o infanticídio. As duas instituições são as patrocinadoras do projeto de lei encampado pelo deputado, que é evangélico.

O relatório da deputada Janete Pietá, não acata a proposta de Afonso de criminalizar os pais pelo sacrifício de crianças com deficiências. Pietá considera a proposta de punição “um equívoco”, e sugere a criação de um conselho tutelar indígena para tratar dessas situações. Na campanha contra o infanticídio, a Atini e a Jocum produziram o documentário de ficção Hakani, veiculado no site YouTube, que conta a história de uma menina da etnia Suruwahá que nasceu com síndrome de Down e foi salva pelo irmão mais velho. A menina, hoje adolescente e vivendo em Brasília, foi adotada por um casal de linguistas da Atini. O filme gerou protestos da Funai, que considerou a campanha uma interferência externa nas tradições dos Suruwahá.

Fonte: Diário de Pernambuco

domingo, 19 de abril de 2009

Você assiste a cultos e pregações na TV?


Participe da nova enquete - Você assiste a cultos e pregações na TV?

1 - Sim, gosto de mais!

2 - Sim, por curiosidade.

3 - Tento assistir, mas não suporto.

4 - Não, mas queria.

5 - Não, nem morto.


Veja na coluna à direita e participe!

Polícia faz cruzada contra rádios piratas “evangélicas”

A polícia iniciou nesta quinta-feira uma operação para fechar rádios piratas operadas por igrejas evangélicas. Interessadas em aumentar o número de fiéis, é cada vez maior o número de igrejas que usam as transmissões clandestinas.

Com equipamentos cada vez mais potentes e mais baratos, estas emissoras que proclamam a palavra de Deus conseguem atingir um raio de mais de 10 quilômetros de seu local de origem, bem mais que os 1000 metros autorizados pelo Ministério das Comunicações para rádios comunitárias legalizadas.

A polícia fechou na Penha, zona leste de São Paulo, a Rádio Gálatas (FM 105.3), cujas transmissões alcançavam até o ABC paulista, 14 quilômetros à frente. Jefferson Lima dos Santos, de 36 anos, foi preso no local. Ele tem outras duas passagens pela polícia pelo mesmo motivo. Jefferson disse que foi contratado pelo pastor da Igreja Misericórdia Graça e Luz, seis meses atrás, para manter a rádio no ar. Os dois responderão por desenvolver clandestinamente atividade de telecomunicações e, se condenados, podem cumprir pena de 2 a 4 anos de prisão. O delegado Marco Antônio Bernardino dos Santos, da 5ª seccional da Polícia Militar, disse que outras três rádios piratas evangélicas serão fechadas nos próximos dias na região da Penha. Em São Mateus, a polícia espera lacrar outras seis ou sete nas próximas semanas.

- A Gálatas funcionava em um casa bem pequena. O equipamento nem tinha muita força de transmissão, mas estava instalado no alto da montanha, sem outras antenas e frequências de rádio por perto. Além de música gospel, a rádio transmitia as pregações do pastor, que, sem dúvida, usava a rádio para arrebanhar fiéis. Igrejas pequenas costumam fazer isso sem nenhum pudor - disse o delegado.

Para a polícia, o alto custo de regularização impede que elas se transformem em rádios comunitárias. O principal empecilho é o custo do equipamento utilizado justamente na limitação do sinal. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), foram fechadas em 2008 no país 1252 rádios. Foram 315 em São Paulo e 84 no Rio de Janeiro. De janeiro a 8 de abril deste ano, foram fechadas 225 rádios piratas no Brasil. Mais uma vez, São Paulo ficou na frente, com 33. No Rio, 23 rádios clandestinas deixaram de funcionar, de acordo com a Anatel.

Normalmente, a Anatel chega até as rádios clandestinas depois de uma denúncia. A Rádio Gálatas foi denunciada por vizinhos que reclamavam de interferência no sinal de televisão e de telefonia. Segundo o delegado, antes de invadir o local a polícia chama um técnico contratado pela Anatel para confirmar a irregularidade e gravar a programação clandestina. Em alguns casos, o proprietário consegue escapar ao perceber que está sendo fiscalizado. De acordo com Santos, eles instalam o equipamento em outro imóvel e mudam a frequência, mas preservam o nome da rádio para manter os ouvintes já conquistados.

De acordo com Santos, a polícia fechou na zona leste e Grande São Paulo este ano 20 rádios piratas. Uma delas funcionava perto do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e atrapalhava a comunicação das aeronaves com a torre de controle. Nesse caso, a rádio tinha interesses comerciais e vários anunciantes, que se disseram surpresos com a clandestinidade da emissora. No mês passado, uma rádio ligada a uma igreja católica também foi fechada em São Caetano do Sul, no ABC paulista.

- O problema é que fechamos uma rádio e outras cinco são abertas. É como enxugar gelo. Deveria haver uma punição mais severa para um casos como esses. Não prisão. Não tem sentido colocar uma pessoa que manuseia uma rádio clandestina junto com um criminoso na cadeia. Mas a multa deveria ser altíssima para desestimular novas instalações piratas - disse o delegado.

Em dezembro do ano passado, a polícia fechou uma rádio pirata na zona sul de São Paulo. Além de equipamentos para transmissão, foi apreendida uma antena de 10 metros de altura. Segundo Santos, o estúdio onde os programas eram gravados estava localizado em um raio de 300 metros do local. Uma pessoa foi detida e disse que apenas aluga a casa para a instalação da antena. O delegado afirmou, no entanto, que a voz do rapaz era igual à do locutor.

Paulo, uma rádio clandestina ligada à Igreja Evangélica Deus é Amor também foi lacrada em fevereiro durante operação da polícia. A emissora “Voz do Universo” (FM 95.5) funcionava no segundo andar de um sobrado ocupado pela igreja, na rua coronel José Monteiro, na região central da cidade. A policia encontrou no local estúdio com computadores, mesa de som, sistemas de rádio, microfones, alto-falantes e telefones. A rádio prejudicava as transmissões da polícia e de outros rádios da região. Segundo o Ministério das Comunicações, o Brasil tem 8275 rádios legalizadas (dados de março). São emissoras comerciais (2292), educativas (440), de ondas médias (1749), ondas curtas (66), ondas tropicais (75) e rádios comunitárias (3.653). As comunitárias são, geralmente, outorgadas a associações ou fundações e têm permissão para atuar em um raio de 1 quilômetro e apenas 25 watts de potência.

Fonte: O Globo


Igreja atual: uma geração de Cristãos alienados

É triste constatar, mas é verdade: o atual sistema evangélico-eclesiástico tem produzido uma geração inumerável de cristãos alienados.

Mas, o que significa o termo "cristão alienado"? Para iniciar essa explicação, nada melhor do que colher a definição de "alienação", constante do "Dicionário de Filosofia" de Nicola Abbagnano. Peço ao leitor que não tente compreender toda a terminologia filosófica utilizada para o esclarecimento de "alienação". Ater-se ao significado das palavras que estão em negrito já é suficiente.


(in. Alienation; fr. Alienation; ai. Entfremdung; it. Alienazioné). Esse termo, que na linguagem comum significa perda de posse, de um afeto ou dos poderes mentais, foi empregado pelos filósofos com certos significados específicos.

1. Esse termo foi empregado por Rousseau para indicar a cessão dos direitos naturais à comunidade, efetuada com o contrato social. "As cláusulas deste contrato reduzem-se a uma só: a alienação total de cada associado, com todos os seus direitos, a toda a comunidade" (Contrato social, I, 6).

2. Hegel empregou o termo para indicar o alhear-se a consciência de si mesma, pelo qual ela se considera como uma coisa. Este alhear-se é uma fase do processo que vai da consciência à autoconsciência.

3. Esse conceito puramente especulativo foi retomado por Marx nos seus textos juvenis, para descrever a situação do operário no regime capitalista. Segundo Marx, Hegel cometeu o erro de confundir objetivação, que é o processo pelo qual o homem se coisifica, isto é, exprime-se ou exterioriza-se na natureza através do trabalho, com a alienação, que é o processo pelo qual o homem se torna alheio a si, a ponto de não se reconhecer. Enquanto a objetivação não é um mal ou uma condenação, por ser o único caminho pelo qual o homem pode realizar a sua unidade com a natureza, a alienação é o dano ou a condenação maior da sociedade capitalista. A propriedade privada produz a alienação do operário tanto porque cinde a relação deste com o produto do seu trabalho (que pertence ao capitalista), quanto porque o trabalho permanece exterior ao operário, não pertence à sua personalidade, "logo, no seu trabalho, ele não se afirma, mas se nega, não se sente satisfeito, mas infeliz... E somente fora do trabalho sente-se junto de si mesmo, e sente-se fora de si no trabalho". Na sociedade capitalista, o trabalho não é voluntário, mas obrigatório, pois não é satisfação de uma necessidade, mas só um meio de satisfazer outras necessidades. "O trabalho exterior, o trabalho em que o homem se aliena, é um trabalho de sacrifício de si mesmo, de mortificação" (Manuscritos econômico-filosóficos, 1844, I, 22).

4. Esse uso do termo tornou-se corrente na cultura contemporânea, não só na descrição do trabalho operário em certas fases da sociedade capitalista, mas também a propósito da relação entre o homem e as coisas na era tecnológica, já que parece que o predomínio da técnica "aliena o homem de si mesmo" no sentido de que tende a fazer dele a engrenagem de uma máquina.

5. Na linguagem filosófico-política hoje corrente, esse termo tem os significados mais díspares, dependendo da variedade dos caracteres nos quais se insiste para a definição do homem. Se o homem é razão autocontemplativa (como pensava Hegel), toda relação sua com um objeto qualquer é alienação Se o homem é um ser natural e social (como pensava Marx), alienação é refugiar-se na contemplação. Se o homem é instinto e vontade de viver, alienação é qualquer repressão ou diminuição desse instinto e dessa vontade; se o homem é racionalidade operante ou ativa, alienação é entregar-se ao instinto. Se o homem é razão (entendida de qualquer modo), alienação é refugiar-se na fantasia; mas, se é essencialmente imaginação e fantasia, alienação é qualquer disciplina racional. Enfim, se o indivíduo humano é uma totalidade auto-suficiente e completa, alienação é qualquer regra ou norma imposta, de qualquer modo, à sua expressão. A equivocidade do conceito de alienação depende da problematicidade da noção de homem.


Partindo da explicação acima, pude vincular a palavra alienação à "perda" e à "limitação da expressão e da potencialidade". Toda vez em que o homem perde alguma coisa, tanto externa quanto interna, ou é limitado, de alguma forma, para que não venha a expressar tanto corporal quanto verbalmente, toda a potencialidade que lhe é inerente, ele se torna um alienado.

Agora estamos, em condição de explicar qual o "modus operandi" que as igrejas tem adotado para transformar os seus membros em cristãos alienados.

1 - O estudo e a exposição clara e contínua da Palavra de Deus não são incentivados. Tanto nos cultos, quanto nas festivades, o tempo é quase todo tomado por homenagens, cantores, jograis, etc., ficando pouquíssimos minutos para a Palavra de Deus. Esse estratagema evita que o cristão venham a ter um conhecimento mais profundo das Escrituras, impedindo, consequentemente, que ele venham a desenvolver uma consciência mais nítida de seu verdadeiro papel como filho de Deus.

2- Há uma intenção deliberada de impedir que os cristão venham a tomar conhecimento de seus direitos. Quase ninguém sabe que o membro tem o direito de obter uma cópia do Estatuto e do Regimento Interno da Igreja, documentos nos quais constam os direitos e os deveres dos membros e dos obreiros, assim como o modo pelo qual a igreja deve estruturada e administrada. Ninguém sabe que é um dever do pastor prestar contas das receitas e despesas da igreja. Todos são ensinados a não perguntar sobre o destino de seus dízimos, sob a alegação de que não se pergunta por algo que se paga a Deus. Quase ningúem sabe que, se for "excluído" tem o direito de defesa em uma assembléia específica. O que se dá a conhecer ao membro são apenas seus deveres.

3- Constrói-se uma doutrina, ainda que velada, da infalibilidade do pastor. Ele passa a ser visto como o santo, o profeta, o magnânimo, o perfeito, cujas ações não podem ser contestadas por ninguém. Qualquer crítica quanto à atitude do "ungido" é considerada como aberta resistência demoníaca.

4- Ensina-se ao crente que ele não deve nunca "murmurar". Deve aceitar passivamente a todas as regras do sistema, submetendo-se totalmente a elas. O mesmo é persuadido a aceitar que a benção divina só virá como resultado de sua irrestrita "obediência" (na verdade, obediência é o nome que eles dão à subserviência e à bajulação).

5- Ao cristão é ensinado que "a letra mata, mas o espírito vivifica". Distorcem assim, a Palavra de Deus, para justificar o desprezo total pela razão, como critério justo de julgamento das manifestações espirituais. Leva tempo para o cristão perceber que a letra que mata é a letra da Lei, mas não a letra das orientações apostólicas quanto à forma de julgar as doutrinas e modismos heréticos. Ensina-se que é errado julgar essas manifestações, pois o homem carnal não entende as coisas do espírito. Há uma total inversão: manifestações puramente carnais, baseadas na fantasia humana, como sopro, riso, rastejamento, quedas, são revestidas de um caráter espiritual, enquanto que um discernimento, baseado na Palavra de Deus, é uma atitude carnal. Dessa forma, toda a racionalidade é sacrificada, restando apenas um ser irracional, que é difícil identificar como sendo gente.

Eu poderia relacionar aqui outras estratégias, utilizadas por líderes perversos, para alienar o cristão de sua situação original de filho de Deus, co-administrador da obra de Deus, embaixador, herdeiro de Deus, adorador racional, sacerdote de Deus, etc.

Infelizmente, em muitas igrejas, o cristão tem de sacrificar toda a sua individualidade, bom senso, capacidade crítica e autonomia, caso queira ser aceito pelo sistema. Se não escrever, de acordo com a cartilha, está fora. Os cristãos dessas igrejas deixaram de ser gente e passaram a ser número, estatística, apenas. São como ovelhas, das quais o que se quer é apenas carne e leite. Quanto ao perigo dos lobos as devorarem, eles dizem: "que se dane".

É impressionante como essa massa incontável de alienados é facilmente controlada. São como uma manada de bois que seguem o som das buzinas, o estalo do chicote e o grito do boiadeiro. E todos obedecem, sem reclamações, sem contestações. Infelizmente desconhecem a força que têm.

Meus Deus! Quando isso vai terminar? Como foi que deixamos isso acontecer?

Pobres alienados!

Autor: Cristiano Santana
Via: Bereianos

sexta-feira, 17 de abril de 2009

" Fé sob medida" - Parte 2

O nosso leitor Armando Marcos postou a segunda parte do documentário " Fé sob medida" e nos enviou o link do vídeo. Muito obrigado irmão, continue lutando pelas causas do Reino.

Cegueira Voluntária


É domingo, 18 ou 19 horas, as pessoas se acomodam para aguardar o início das atividades. A própria entrada no templo já é o começo da liturgia onde a maneira de se cumprimentar já denunciam a o ramo do protestantismo do qual os irmãos fazem parte.
Salvo as pequenas diferenças, prédios luxuosos com ar condicionado, pequenas lojinhas amontoando dezenas de pessoas, mulheres separadas de homens, rapazes de bermudão e camiseta, no mais são todos membros de um mesmo grupo. e domingo após domingo as coisas correm da mesma maneira. A pregação substituindo a homilia e o momento destinado aos dízimos e ofertas são ponto comum em quase todas as reuniões.
Pra quem observa esse cenário de comunhão em torno da causa comum do cristianismo nada percebe de estranho. Tem a aparência de ser só mais um grupo na sociedade tentando compartilhar alegrias e tristezas, tentando fazer o que é certo. e buscando auxiliar uns aos outros no caminho da perfeição, e parecem conseguir. Porém perfeição demais é sempre desconfiável. Há algo de podre no reino da dinamarca.
Dois mil anos foi tempo o suficiente para que caça se tornasse caçador. Os que eram hereges ganharam status de mensageiros da salvação o que por si só não é ruim. O carretel se desenrola quando descobre-se. nos bastidores, que quem combate o farisaismo também é fariseu.
Enquanto no reino da perfeição evangélica as coisas vão de vento em popa, nos calabouços do castelo a coisa vai de mal a pior. Enquanto uns se dividem entre louvores orações e palmas, pastores escoltados com escopetas calibre 12 carregando a fiel contribuição dos fiéis caminham em direção ao desconhecido (para os colaboradores). Em outros lugares, coisa é mais explícita, um sacerdote entra no templo portando um revólver e quase na base da pancada destitiu o pastor, que estava no pulpito, de suas atividades.
Em outras regiões desse reino, descobre-se que um fiel combatente contra a homossexualiadade tem uma tendência a amizades coloridas com rapazes. Isso é pouca coisa, comparada aos casos dos que, no dia separado, sobrem no sacro altar para condenar o adultério e no meio da semana fazem irmãs conhecerem o caminho nada santo dos letreiros luminosos.
Faltariam caracteres para expor tudo aquilo que corre em boca miúda no meio daqueles que se dizem separados e chegam ao ponto de chamar os que não são seus pela alcunha de os do mundo, como se eles mesmos não fossem desse mundo, fossem espíritos desencarnados.
Longe de mim condenar os atos falhos dos homens de deus que sabemos, por serem homens, são falhos. O que me admira é a cegueira voluntária, doença que a cada dia afeta mais pessoas que fecham os olhos para tudo que veem e preferem continuar a conviver com o farisaismo de seus lideres usando a desculpa medíocre do “o que ele fizer prestará conta com Deus”.
O Sal da Terra e a Luz do Mundo resolveu ser Sazon e Farol de Xenon a qualquer custo, mesmo que seja ao custo do compromisso com o divino e da comunhão verdadeira, que não tem nada a esconder.
E que me perdoem os amados irmãos evangélicos, mas eu preciso enxergar.

Créditos:Robson Madeira

Mais direto, impossível

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Ainda tem gente de Deus



Feirante

Arruma a cangalha na cacunda que a rapadura é doce mas não é mole não
E genipapo no balaio pesa,
Anda, aperta o passo pra chegar ligeiro,
Farinha boa se molhar não presta
Olha lá na curva a chuva no lagedo

Quem foi que te disse que a vida é um mar de rosas? [2x]

Rosas têm espinhos, e pedras no caminho
Daqui até a cidade é pra mais de tantas léguas
Firma o passo, segue em frente,
Que essa luta não tem trégua
Fica na beira da estrada quem o fardo não carrega
A granel felicidade não custeia o lavrador
Vamos embora que a jornada é muito longa
E não há mais tempo de chorar por mais ninguém
Lá na feira a gente compra, a gente vende,
A gente pede, até barganha aquilo que comprou
E te prometo que depois no fim de tudo na Quitanda da Esperança
Eu te compro um sonho de açucar mascavo embrulhado num papel de seda azul

[Só] Pra te consolar ôh [4x]

Interpretada por João Alexandre
Composição: indisponível

Resultado da enquete - Qual a sua atitude em relação ao termo evangélico? E sua denominação?

Na nossa enquete perguntamos:" Qual a sua atitude em relação ao termo evangélico? E sua denominação?" O resultado foi o seguinte:


Clique na imagem para ampliá-la · ►

quarta-feira, 15 de abril de 2009

"Fé sob medida": Em SP, surge uma igreja a cada dois dias

terça-feira, 14 de abril de 2009

Mais um "profeta" - Revelações


Pastor Daniel Batista, lider da Igreja Cenáculo da Fé descreve um rosário de profetadas


Veja aqui as Revelações que o Senhor Jesus tem dado ao seu servo, Pastor Daniel Batista, para ser anunciado à sua Igreja nesta terra e também a todos os povos e nações.
O sangue de Jesus tem Poder !!!

03/04/2009 - Acidente na Fórmula 1 (sabotagem), com morte de 1 piloto;
24/10/2008 - Haverá um golpe de Estado no Brasil até abril-09;
17/10/2008 - Atentado terrorista contra França (Paris);Clique e veja matéria
14/08/2008 - Espada e prestação de contas com Deus de todos participantes do Harry Potter. clique aqui e veja a matéria;
14/08/2008 - Ira de Deus e suas pragas manifestas sobre a cidade de Recife e sobre a Finlândia por causa do pecado destes povos;
14/08/2008 - Conflitos entre China e Japão, devido a rivalidade pelo poder;
03/08/2008 - O crescimento dos atentados terroristas contra as forças políticas dominadoras. Nesta visão contemplei um atentado contra o avião de uso do Presidente dos EUA;
08/07/2008 - Vi o Ministério Deus é Amor de portas fechadas pelo Ministério Público e Poder Judiciário. Espada de Deus pelo pecado do povo.
20/06/2008 - Vi as pirâmides do Egito removidas do lugar - Sinal da volta de Jesus.
18/06/2008 - Uma explosão cósmica - Atmosfera - Acontecerá como sinal da volta de Jesus. Resíduos meteóricos serão lançados na terra, proporcionando aos homens uma simulação do que acontecerá na tribulação e a queda da estrela chamada absinto.clique aqui e veja matéria
18/06/2008 - Espada de Jesus contra Portugal - O Senhor fará de exemplo de terror.
11/06/2008 - Crise alimentícia - Jesus me revelou alimentos faltando nas prateleiras dos distribuidores alimentícios no Brasil. Principalmente os Grãos.
25/04/2008 - Por duas vezes Jesus me revelou a Sra. Fátima Bernardes, a espada do Senhor consumirá esta mulher por especular a Igreja Cenáculo da Fé e envolvimento com o satanismo.Clique e veja matéria
22/02/2008 - Espada de Deus sobre o Reino Unido - A corôa será tirada da atual rainha
22/02/2008 - 2008 será marcado pelo colapso econômico mundial; veja a matéria
02/12/2007 - Uma catástrofe climática ocorrerá na Argentina e refletirá com muita intensidade no Brasil
25/09/2007 - Nova ameaça de atentado terrorista nos Estados Unidos
13/09/2007 - Movimento "Sem Terra" vai tornar-se uma das organizações criminosas mais fortes do país, invadindo casas e propriedades, principalmente em São Paulo
21/07/2007 - Haverá um tremor na terrra muito forte, que abrirá uma extensa rachadura na terra (kilométrica), mechendo com o eixo da terra.O mundo irá se assustar com este acontecimento.Clique e veja matéria

* Para quem quiser ver outras "profecias", clique no link da Igreja.

http://www.horadaverdade.com/sitenovo/revelacoes.php

A moda gospel que vem por aí - Tela Crente


Clique na imagem para ampliá-la · ►

O canto das sereias


"As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem." João 10:27
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." Rom. 6:23

Vivemos, hoje, o tempo das informações. Mal recebemos uma e outra já lhe sobrepujou e mais uma lhe passou à frente. Ainda estamos digerindo um ensinamento, compreendendo uma filosofia que nos foram apresentados, e somos obrigados a voltar os olhos e ouvidos para a "bola da vez". Ao menos a minha geração (dos cinquentões) tem dificuldade da acompanhar a velocidade com que as coisas se nos apresentam. E a Igreja de Jesus Cristo, da qual faço parte, não passa incólume a esse processo furioso de excesso de informações.

De todos os lados nos vêm vozes, propostas, que nos chamam ora para a “unção do jejum”, ora para o prazer da glutonaria; ora para o autoflagelo, ora para o hedonismo absoluto. Somos empurrados para o mundo, para vivermos o que o mundo oferece, sob pena de sermos considerados alienados. Somos intimidados a nos fechar no “mundinho” denominacional, sob pena de sermos considerados pervertidos, coniventes com o pecado e, até mesmo, desviados.

De repente, lembro-me do “canto das sereias”. Vale recordar que Sereia é nome grego que representa um ser mitológico, parte mulher e parte peixe. Eram lindas e cantavam com tanta doçura que atraíam os tripulantes dos navios... e afundavam os navios. Matavam a todos que seguiam sua voz... seu canto. Odisseu, personagem da Odisséia de Homero, conseguiu salvar-se porque colocou cera nos ouvidos dos seus marinheiros e amarrou-se ao mastro de seu navio, para poder ouvi-las sem poder aproximar-se.

Fazendo uma metáfora à realidade que vivemos, hoje, compreendo que, antes de conhecermos a Jesus, éramos marinheiros (velhos marinheiros), que comandavam os próprios barcos. Acostumados com o mar, arrecifes, tempestades, ciclones... inúmeros perigos... e nós cada vez mais, amedrontados. Porém, havia algo que nos deixava aterrorizados: o canto das sereias. Lindo, mavioso, hipnótico, sedutor, cujo fim era a morte. Tantas histórias de amigos que sucumbiram e morreram! Familiares que não resistiram e afundaram!

Incontáveis vezes, tentamos não ouvi-lo. Como Odisseu, tapamos os ouvidos; mudamos rota; contratamos músicos para tocar em nosso barco, sempre que tínhamos que partir... Mas as sereias continuavam, lá, cantando e nos levando para precipícios cada vez mais profundos... Dentro de nós apenas a ilusão provocada pela música e pela hipnose...

Agora, salvos em Jesus, deixamos o comando do barco em Suas mãos... Estamos seguros. Em Sua presença o mar se acalma, o destino é traçado por caminhos que nos levam ao porto... E, se aparecem arrecifes, tempestades, ciclones, piratas, sabemos que Ele comanda. NEle somos fortes... Será que conseguimos, mesmo, nos libertar, absolutamente, do canto das sereias?

Sim. Em Jesus Cristo somos livres. Entretanto, existe dentro de nós, ainda hoje, porque é dentro de nós que procedem as tentações; de nossas brechas que vazam nossas fraquezas, bem, existe em nós, o ECO do canto mavioso e mortal das sereias. De vez em quanto, ouvimos aquela voz que nos convida a tirarmos os olhos do comandante do barco, para olharmos atrás, onde cantam as sereias.

Estas, provavelmente, nos seguirão por toda a vida, disfarçadas de necessidades de “alucinações”, “viagens”, “sexo”, “amor”, “afeto”, “poder”, “reconhecimento”, “orgulho”, “falta de amor”, entre outras.

Apenas um DETALHE nos separa para sempre destas vozes: A VOZ DE JESUS ! Depois de selados pelo seu Santo Espírito, somos Um com Ele. Assim como Ele e o Pai são Um. Ouvimos sua voz mansa e suave e, guiados pelo Espírito, nós O seguimos! Glória e Honra a Ele eternamente que nos livrou do poder do pecado e da morte, para sempre. Porque, ovelhas do seu aprisco, seguimos a voz do Bom Pastor e Ele nos guarda de todo o mal.

Por: Ivy Menon (ivanilda Maria Menon De Oliveira)

domingo, 12 de abril de 2009

Viciados em Igreja? Realidade ou Mito?

Hoje em dia nós ouvimos falar em várias igrejas famosas, nomes importantes de "pastores" que dizem ser milagreiros, curam desde um simples resfriado a um câncer de prostata que você nem sabia que tinha.
Podemos citar aqui o bom e velho Edir Macedo, com sua macumba gospel na IURD e o famoso RR Soares e suas "orações fortes". Esses são dois dos muitos exemplos de "drogas" que vem viciando e prejudicando o cristianismo durante os anos.

Porque "viciados em igreja"?

Pelo simples fato de que a pessoa fica presa a tal local para resolver seus problemas.
Imagine que você está desempregado, sem dinheiro e cheio de dívidas, ou está com uma doença gravíssima, derrepente você se depara com um enorme outdoor que diz: Venha para igreja X, todos os seus problemas serão resolvidos...blá blá blá...
Chamativo para quem está em desespero não?
Pois bem, esse circulo vicioso de solução dos problemas acaba criando um vício no qual a pessoa faz qualquer coisa para obter uma solução do problema, bem semelhante a qualquer droga, como crack, maconha, etc.
Induzidos pela fácil resolução, os "fieis" vão até o local TODA AS VEZES QUE TEM PROBLEMAS! O problema é que isso os torna incapazes de agir e de confiar em Deus, os torna inertes e irracionais, a ponto de apelarem para um curandeiro, ou um boacumbeiro, vidente ou seja lá qual aberração for.
Como consequência essas pessoas NUNCA tem libertação completa e NUNCA saem do vício, porque se sentem presas a "fulano que cura" a "beltrano que tem a solução" e cada vez que elas tem algum problema elas voltam e SE VICIAM NOVAMENTE, buscando atalhos e soluções rápidas para seus problemas como se Deus fosse um guru, um cara ao qual você puxa o saco e traz "oferendas" para obter "vantagens".
Mas porque pessoas são curadas?
Algumas pela misericórdia de Deus, para a Glória de Deus, mas se são livradas de um problema, logo são cobertas por outros e não conseguem sair porque ainda são meninos incapazes de agir e pensar por si mesmos, ou até entender que tudo tem um propósito e NÃO É OBRIGAÇÃO DE DEUS CURAR NINGUÉM!
Tal fato me lembra a passagem de Mateus 8:24...(acho q é essa)
Quando o mar se levantou contra os discipulos eles ficaram desesperados achando que iriam morrer, mas se esqueciam que Jesus Cristo estava com eles e nada de mau poderia lhes acontecer.
Tanto que eles acordaram Jesus e o mesmo acalmou a tempestade, mas eles foram chamados de homens de pouca fé, porque temeram mesmo estando com Cristo...
Talvez o homem seja movido pelo seu medo, medo de morrer, medo de ficar pobre, de passar fome, medo de pecado, medo de diabo... isso é bastante proveitoso para alguns "lobos", porque é facil manipular dessa maneira.
Mas usar isso como jogada de marketing para "chamar fiéis" para a igreja. É certo?
Errado, Deus não é obrigado a resolver problemas, não é psicanalista para estar de hora marcada numa igreja X ou Y. Deus age como ele quer.
O que eu digo é que se confiarmos em Deus e vivermos uma vida Cristã digna, seremos ligados somente a Jesus Cristo, e este por mais que pareça "dormindo" (para alguns Tomé que só acreditam vendo), Ele enfrentará as "tempestades" conosco para que NUNCA MAIS voltemos a passar pela mesma coisa, e prossigamos nosso caminho de maneira reta.
Se você está lendo este texto e se identifica com um viciado em igreja, acredite: Apenas Jesus Cristo é capaz de lhe ajudar nas suas dificuldades e tormentos e mais ninguém tem a solução senão Ele.
Deus NUNCA vai te livrar de nenhuma responsabilidade e nenhum "aperto" porque ele é justo! Mas com Ele você vai devagar, mas vai bem além dos que buscam atalhos.
Deus abençoe vocês.

Fonte: Blog do Leco

O filão religioso


As Casas Bahia disputam o mesmo mercado que a Magazine Luiza. As duas lojas se engalfinham para abocanhar o filão dos eletrodomésticos, guarda-roupas de madeira aglomerada e camas de esponja fina. Buscam conquistar assalariados, serralheiros, aposentados e garis. Em seus comercias, o preço da geladeira aparece em caracteres pequenos, enquanto o valor da prestação explode gigante na tela da televisão. A patuléia calcula. Não importa o número de meses, se couber no orçamento, uma das duas, Bahia ou Luiza, fecha o negócio - o juro embutido deve ser um dos maiores do mundo.
Toda noite, entre oito e dez horas, a mesma lengalenga se repete nos programas evangélicos. Pelo menos quatro “ministérios” concorrem em outro mercado: o religioso. Todos caçam clientes que sustentem, em ordem de prioridade, os empreendimentos expansionistas, as ilusões messiânicas e o estilo de vida nababesco dos líderes. Assim, cada programa oferece milagres e todos calçam suas promessas com testemunhos de gente que jura ter sido brindada pelo divino. Deus lhes teria abençoado com uma vida sem sufoco. Infelizmente, o preço do produto religioso nunca é explicitado. Alardeia-se apenas a espetacular maravilha.
Considerando que a rádio também divulga prodígios a granel, como um cliente religioso pode optar? Para preferir uma igreja, precisa distinguir sobre qual missionário, apóstolo, pastor ou evangelista, Deus apontou o dedo. E se tiver uma filha com leucemia aguda, não pode errar. Ao apelar para uma igreja com pouco poder, perde a filha. O correto seria freqüentar todas. Mas como? Em nenhuma dessas igrejas televisivas o milagre é gratuito ou instantâneo. As letrinhas, que não aparecem na parte de baixo do vídeo, afirmariam que, por mais “ungido” que for o missionário, um monte de exigência vem embutida na promessa da bênção. É preciso ser constante nos cultos por várias semanas, contribuir financeiramente para que a obra de Deus continue e, ainda, manter-se corretíssimo. Um deslize mínimo impede o Todo Poderoso de operar; qualquer dúvida é considerada uma falta de fé, que mata a possibilidade do milagre.
Lojas de eletrodoméstico vendem eletrodoméstico, óbvio. Igrejas evangélicas comercializam a idéia de que agenciam o favor divino com exclusividade. E por esse serviço, cobram caro, muito caro. Afinal de contas, um produto celestial não pode ser considerado de quarta categoria. A “Brastemp” espiritual que os teleevangelistas oferecem vem do céu. O acesso ao milagre se complica, porque todos mercadejam o mesmo produto. Os critérios de escolha se reduzem a prazo de entrega, conforto e garantia. Opa, quase esqueci! As lojas, em conformidade com o Código do Consumidor, são obrigadas a dar garantia, mas as igrejas evangélicas não dão garantia alguma. O cliente nunca tem razão. Quando a filha morrer de leucemia, o pai, além de enlutado, será responsabilizado pela perda. Vai ter que escutar que a menina morreu porque ele “deu brecha” para o diabo, não foi fiel ou não teve fé.
Mercadologicamente, Casas Bahia e Magazine Luiza estão bem à frente das igrejas. Melhor assim, geladeira nova é bem mais útil do que a ilusão do milagre.

Soli Deo Gloria

Por: Ricardo Gondim

Enquanto isso na sessão do descarrego!

sábado, 11 de abril de 2009

Eu duvido desse "Deus"

● Não tenho dúvida da existência de Deus. Mas duvido dos discursos atuais acerca de Sua existência.

● Não tenho dúvida de que Deus fala através do homem. Mas duvido do que profetizam em nome desse Deus.

● Não tenho dúvida de que Deus tem poder. Mas duvido dos poderes que são atribuídos a Ele.

● Não tenho dúvida de que Deus deu o seu Filho de graça em sacrifício por nós pecadores. Mas duvido do Deus que faz exigências extravagantes e ameaças de castigo para que se possa segui-Lo.

● Não tenho dúvida de que Deus se manifesta no coração humano. Mas duvido das manifestações absurdas que dizem partir Dele.

● Não tenho dúvida de que Deus se fez carne para ser o maior amigo do homem. Mas duvido de um Deus que se fez carne para nos fazer de súditos.

● Não tenho dúvida de que quem O aceita, já tem vida eterna. Mas duvido dos que O aceitaram, e ainda não tem vida eterna.

● Não tenho dúvida de que Jesus foi tentado em seus próprios desejos. Mas duvido da pregação de um Jesus insensível, sem desejos carnais.

● Não tenho dúvida de que Deus ama o pecador e aborrece o pecado. Mas duvido do evangelho daquele que aborrece o seu irmão e secretamente morre de amores pelo que o mundo oferece.

● Não tenho dúvida de que Deus não nos deu espírito de medo. Mas duvido desse Deus que semeia o terror para aprisionar almas.

● Não tenho dúvida de que Deus pediu para se dar de graça àquilo que de graça se recebeu. Mas duvido de um Deus que pede para vender aquilo que de graça se conseguiu.

● Não tenho dúvida de que Deus trouxe Cristo para bem pertinho de nós. Mas duvido desse Deus que desviou Cristo para bem distante de nós.

● Não tenho dúvida de que o Filho de Deus veio romper a tradição dos nossos pais. Mas duvido desse Deus, quando Ele conclama seguir a tradição paterna.

● Não tenho dúvida de que o “Ide” do Filho de Deus foi para pregar e ensinar. Mas duvido de um Deus que manda pregar e realizar “shows da fé”.

● Não tenho dúvida de que os discípulos do Filho de Deus ao invés de terem ouro e prata, tinham fé e eram cheios do Espírito. Mas duvido dos modernos discípulos que além de ter o ouro e a prata, ainda dizem ter a “unção”.

● Não tenho dúvida de que a oração da fé cura o doente. Mas duvido das curas da “oração da fé” com horário previamente marcado na televisão.

● Não tenho dúvida de que os discípulos deixaram tudo que tinham para seguir a Cristo. Mas duvido de certos discípulos que ganham fortunas por servir a Cristo.

● Não tenho dúvida de que Deus não quer que ninguém se perca. Mas duvido daqueles que em Seu Nome ganham almas, para depois, as fazerem duas vezes filhos do inferno.

● Não tenho dúvida de que o Filho de Deus afirmou: “basta a cada dia o seu mal”. Mas duvido do Deus que alardeia: “tenha a cada dia mais prosperidade econômica”.

● Não tenho dúvida de que os evangelhos falam verdadeiramente de Cristo. Mas duvido das “supostas verdades cristãs” que são expostas, aos montes, nas prateleiras das livrarias gospel.

Por: Levi B. Santos

sexta-feira, 10 de abril de 2009

"Prá não dizerem que não falei das ondas no meio evangélico..."


Na cultura evangélica de nosso país tem sido comum atribuir-se à vontade de Deus os grandes movimentos. Em teologia alguns usam a expressão "ondas" para conceituá-los. Eles são caracterizados por fenômenos e resultados arrebatadores. Aí dos que discordam. São carnais ou no mínimo cerceiam a ação do Espírito Santo. Alguns exemplos ainda estão na memória popular. Quem não se lembra dos "dentes de ouro"? A onda passou quando divulgou-se que o mesmo fenômeno se reproduzia em contextos não cristãos. A onda do cai-cai (no Espírito) só teve arrefecimento quando Edir Macedo começou a pregar, aos quatro cantos, que aquilo não vinha de Deus. E desafiava os discordantes a apresentarem base bíblica. Ouvi dele, certa vez: "Só cai quem está com o diabo no corpo!". Cheguei até a admirar o polêmico pastor. Nesses e outros casos a minoria discordante não foi poupada pelos mais "espirituais".
Mas nem sempre as multidões seguem a verdade. E aquieto o meu coração quando percebo que em muitas questões faço parte de uma minoria e muito mais quando descubro nas páginas da Bíblia o salmista dizendo que não buscava coisas grandiosas demais para si. Aquietava o seu coração com a busca de uma espiritualidade mais simples. Como não lembrar do próprio Cristo referindo-se aos que criam, mesmo sem ver determinadas coisas espetaculares, como "bem-aventurados". Estaria Ele criticando os que necessitam de ondas e modismos "espirituais" para manterem acesa a chama da paixão por Jesus Cristo? Não sei. Quem sou eu para julgar. Mas, tenho minhas dúvidas de que realmente estejamos vivendo, no Brasil, o período de um grande avivamento e que a prova disto são essas manifestações atribuídas ao Espírito Santo.
Na verdade, como o conhecido pregador assembleiano Ricardo Gondim, ando um pouco cansado com tudo isto. Me deprimo, às vezes, quando ligo a TV e me fixo em determinados programas "evangélicos". As histerias coletivas, os espetáculos dos pastores-shows, os "shows" de determinadas "estrelas evangélicas", os testemunhos centrados em prosperidade material, o marketing em cima de determinados "magos" que cobram altos cachês para falarem do que "Jesus fez por eles", tudo isto e muito mais me parece muito distante dos paradigmas que vejo nos evangelhos. E chego a entender porque muitas pessoas não se aproximam do cristianismo. Há muita incoerência em nosso meio. Não é difícil de perceber. Pena que muitos estejam cegos prá perceber isto. Talvez o tempo tire as vendas de muitos olhos. E isto talvez se dê com a benção de um legítimo avivamento sobre o povo de Deus. Sonho com isto!
Prá terminar: quase fui linchado, tempos atrás, quando questionei determinadas "conversões" do meio artístico. Ousei criticar a Gretchen e Monique Evans, que falavam de conversão à fé evangélica, mas mantinham uma o rebolado e outra a prática de receber convidados, num programa de TV, semi-nua. Hoje leio em um site que a "irmã" Gretchen como alguns diziam vai fazer um filme pornô. A Monique... não sei por onde anda. Mas, o Edir Macedo sei que tem um canal de TV, a Record, que em horários nobres atrai os demônios da lascívia, adultério e outros, mas de madrugada os expulsa, "em nome de Jesus" em programas de sua Igreja. Meu Deus, tenha misericórdia. Assim não dá...

Créditos: Por Rev. Vivaldo Melo

Como É Que É?

Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas”

Modismos na Igreja

As misericórdias do Senhor se renovam todo dia, e devemos viver em novidade de vida. Suponho que até um certo ponto isto seja confundido com modismos na Igreja, que parecem se espalhar a cada dia mais. Não podemos absolutamente confundir as duas verdades bíblicas na primeira linha do texto com criações humanas, unção e mover de Deus com técnicas ou meras modas da hora.
Por exemplo, muitos pregadores usam o modismo "vire para o irmão do seu lado e repita". O modismo começou a aparecer há uns cinco anos atrás, e persiste, na realidade, se expande. Já cheguei a ouvir pregações em que o artifício foi usado quase cinquenta vezes. Além de cansativo, pelo menos para mim tira o foco da pregação. Quanto mais "vire para o lado", mais eu vou me perdendo na pregação. Entendo que a repetição é um dos elementos de didática, mas na minha opinião,a repetição de determinado conceito ou frases chave no curso de uma pregação é um recurso muito mais eficaz de fixação do que o "vire para seu irmão". Imagino que alguns acreditem que ao verbalizar a frase, repetindo-a para outra pessoa, a pessoa esteja fazendo uma declaração espiritual, selando algo no mundo espiritual, daí o uso excessivo deste recurso. Não compartilho dessa visão e não há nenhum lugar na Bíblia que diga isso. O bom ensino deve ser fixado na mente e vivido.
Uma grande obsessão tem a ver com músicas novas no louvor. Atuo na área de louvor há dezesseis anos, e a princípio não tenho problema com músicas novas. O problema é incorporar músicas que não se encaixam em cultos de louvor e adoração, só por que são novas. A novidade parece ser o principal critério escolhido por muita gente. Nem todas músicas gravadas por cantores ou grupos evangélicos servem para um culto de louvor e adoração ao Senhor. Podem ser boas músicas para solo, mas não para louvor. Entretanto há pessoas que pensam que um "hit parade" evangélico atualizado é uma forma mais "ungida" de louvar. Isto é, a meu ver, uma questão de preferência e pouco ou nada tem a ver com unção. Duvido que no grande avivamento de Azuza Street surgissem novas canções semanalmente - e ainda assim o Senhor se manifestou grandemente.
Esta questão de modismo é séria, pois influencia nosso modo de pensar e encarar questões verdadeiramente espirituais. Por exemplo, lá por volta do ano 2000, um certo ministério de louvor fazia muito sucesso no Brasil. 9 entre 10 evangélicos diziam gostar do grupo e considerar suas músicas e ministros "ungidos". Por excesso de exposição às músicas do grupo, que lançou muitos CDs, lá por volta de 2004 passou a ser "chique" dizer que não gostava do tal grupo, inclusive retroativamente. O que houve com a unção de 2000, se esvaiu? Que me consta unção não tem data de vencimento.
Que me leva a outro ponto. Em muitos CDs gravados ao vivo, existem sons excessivos de U-U-U-U e gritarias histéricas que deixariam os Beatles com inveja. Em muitos casos, a manifestação aparenta ser fictícia, exagerada, contando com auxílio de overdubs. Jesus não precisa disso, gente. Sem contar "Ui-Ui" de discoteca, com a mãozinha levantada para cima, girando e tudo, repetidos aos altos brados em músicas mais rápidas, que virou moda aqui em Miami. Acho que em outros lugares também.
Precisamos ter muito cuidado com o que incorporamos na igreja. Uma vez estava conversando com um pastor sobre oração na Igreja de modo geral, e ele me disse que seu sonho era ter uma igreja em que houvesse pessoas orando 24 horas por dia, 7 dias por semana. Até aí tudo bem. Só que na sua concepção, queria PAGAR pessoas para orar na Igreja!!! Fiquei estupefato com a declaração, mas depois entendi o contexto. Tenho um amigo judeu que me contou que em certas sinagogas pagam-se pessoas para orar, visto que poucos querem orar. Se isto é verdade, não sei. Mas como o pastor acima é de uma linha razoavelmente judaizante, entendi que de repente está querendo trazer para a igreja uma prática questionável de fora.
Outro modismo perigoso é explicar tudo aquilo com o qual uma pessoa não concorda como "religiosidade". Muitas das pessoas que vi usando este termo parecem ter mais religiosidade detectável do que seus acusados. Devemos lembrar que a graça de Deus é multiforme, e muitas das coisas que chamamos de "religiosidade" são formas diferentes de se expressar e cultuar a Deus.
Em suma, muitos destes modismos não passam de comportamentos obsessivos e não agregam valor à igreja, pois não se enquadram na multiforme graça de Deus e sim á obsessão de modernidade e mudança da sociedade secular. É preciso tomar muito cuidado para não vulgarizar o Cristianismo com tais modismos.


Fonte: Fonte: http://brazilexporters.com
 
Pesquisa personalizada