segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

"Oração da propina" escandaliza e arranha credibilidade de evangélicos


 

(ALC) A Ordem dos Ministros Evangélicos do Gama, cidade satélite de Brasília, protocolou na Câmara Legislativa do Distrito Federal pedido de cassação de mandato do governador José Roberto Arruda, suspeito de comandar esquema de corrupção que inclui a distribuição de dinheiro a deputados da base aliada.

A representação da Ordem dos Ministros Evangélicos foi encaminhada na quarta-feira, 2, pelo pastor Oséa Rodrigues de Oliveira, depois que a Polícia Federal deflagrou, no dia 27 de novembro, a operação Caixa de Pandora.

Arruda, do partido DEMocrata, aparece, numa das gravações, recebendo dinheiro do seu ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, autor das denúncias. As imagens mostram políticos acomodando o dinheiro em sacos de papel e meias.

Evangélicos ficaram escandalizados com a “oração da propina”, proferida pelo presidente da Câmara Legislativa, deputado Leonardo Prudente, do DEM, e pelo corregedor da casa, deputado Júnior Brunelli, do Partido Social Cristão (PSC), acusados de envolvimento no esquema de corrupção. Na oração, eles agradecem a Deus pela “bênção” de terem Durval Barbosa em suas vidas, que integrava o governo Arruda.

Indagado sobre o uso e significado da oração quanto a questões públicas, o pastor presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Walter Altmann, esclarece que ela é uma interlocutora “confiante e despojada com Deus”, mas nunca um instrumento de busca ou registro de benefícios pessoais injustificados.

Pessoas cristãs também intercedem em favor das autoridades constituídas, “pedindo a Deus que as oriente em suas ações, para que estejam sempre voltadas ao interesse público, em particular às necessidades das pessoas mais vulneráveis.”

Altmann destaca que a Igreja não foi constituída para ser um balcão de negócios, mas é a comunidade de pessoas falhas, mas agraciadas que exercem a liberdade cristã obtida no serviço desinteressado ao próximo e no louvor a Deus.

A IECLB, disse, espera que as responsabilidades no caso do escândalo do DEM em Brasília sejam apuradas exaustivamente e que as instâncias competentes tomem as medidas cabíveis ansiadas pela população.

A Câmara Legislativa do Distrito Federal recebeu oito pedidos de “impeachment” do governador. À imprensa, Arruda disse que o dinheiro que recebera era para comprar de panetones que seriam distribuídos aos pobres.


Fonte: http://www.alcnoticias.org/

1 comentários:

Elaine Cândida disse...

É só mais um exemplo da imagem que deram a Deus e da postura arrogante de pessoas cegas, que pensam que Deus é um boneco de ventríloco, um "pau mandado". Elas determinam e Deus faz tudo o que elas querem... Ele até tira a integridade, a moral, a ética, a lei, a vergonha do caminho para que elas possam roubar descaradamente.

Consola saber que Deus faz mesmo justiça, como o "pastor Brunelli" pediu na sua oração. As máscaras estão caindo e os podres estão sendo revelados aqui em Brasília...

Com Deus não se brinca...

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada