quinta-feira, 25 de junho de 2009

Shalom



Shalom é uma emocionante palavra hebraica. "Paz" não é suficiente para traduzi-Ia. Shalom é plenitude, totalidade, continuidade, saúde perfeita, bem-estar completo.

Para o indivíduo, shalom é saúde do ser em todos os aspectos; entre pessoas, significa relacionamentos de confiança, franqueza e cuidado que capacitam a plenitude; em grupos e na sociedade, envolve justiça social de modo que nenhum interesse sectário oprima ou explore o outro; para a natureza significa viver independente e responsavelmente, sem poluição ou destruição.

Shalom abrange toda a realidade, tanto estrutural como pessoal. Fala do estado de negócios em que tudo opera e coopera como Deus originalmente planejou. Não é uma realização humana, mas um dom de Deus.

Quando Deus criou o mundo, tudo estava no shalom com ele e com tudo mais. Então veio a queda. Fora do relacionamento correto com Deus, tudo perdeu o shalom, ficando em desarmonia individualmente e com os outros. Em seu amor, Deus sempre buscou restaurar o shalom do seu universo. Seu modo de fazê-Io foi por meio do seu filho, "o Príncipe do shalom".

Quando Jesus nasceu, o hino cantado sobre Belém foi "Glória nas maiores alturas a Deus, shalom na terra entre os homens ... ". O Messias viera para "guiar nossos pés pelo caminho do shalom". Ele foi o homem do shalom. Seus milagres foram sinais de shalom que prometiam uma criação restaurada à plenitude; aos que ele curava, dizia: "Vai em shalom". Foi o shalom que os discípulos ofereceram quando foram dois a dois; rejeitar o shalom era rejeitar 3 salvação.

Como aquele que veio para "trazer o shalom às nações", Jesus montou no jumento para entrar na Cidade de Shalom (Jerusalém). Tantas vezes ele havia orado pele shalom daquela cidade, agora chorava por ela. Na última ceia. ele disse: "Em mim tenhais shalom. No mundo tereis aflições".

Reconciliados

Foi profetizado que Deus faria nova "aliança de shalom" e Jesus sabia que isso viria por meio da morte do Messias, por isso ele falou da "nova aliança no meu sangue". lsaías havia dito: "O castigo que nos traz shalom estava sobre ele e por suas feridas fomos curados". Ele deu seu shalom para trazer shalom para todos. Paulo escreveu que "foi do agrado de Deus" fazer shalom "pelo sangue de sua cruz". A missão de Jesus foi trazer shalom, e ele passou esse ministério de reconciliação aos seus discípulos: "Shalom seja convosco! Assim como o Pai me enviou, eu vos envio".

Por intermédio da fé no Messias "temos shalom com Deus". Esse relacionamento reconciliado coloca pessoas anteriormente separadas em shalom umas com as outras. Até mesmo judeus e gentios podem unir-se nele, "pois ele é o nosso shalom [... ele] destruiu a parede de separação, a barreira de inimizade [...] para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo shalom". O povo de Deus está livre de discriminação e opressão de raça, cultura, idade, sexo - ou estará negando Jesus. Temos de "viver em shalom uns com os outros" e "buscar shalom para todos os povos". Jesus não disse: "Bem-aventurados os que fazem shalom"? Seu povo agora é o sinal do futuro reino no qual haverá "justiça, shalom e alegria no Espírito".

Os poderosos entre o povo de Deus antigamente falharam em fazer shalom e justiça; por isso foram deportados para a Babilônia. Por meio de Jeremias, Deus lhes disse (e a nós): "Procurai o shalom e a prosperidade da cidade, para onde vos fiz transportar [...] porque se ela prosperar [tiver shalom] vós também prosperareis [tereis shalom]". Apenas quando partilhamos da missão de Deus no mundo podemos receber o seu dom para nós.

Enquanto aguardamos a "nova terra" do Messias "onde habita a justiça", ele insiste conosco para que "estejamos em shalom". Os propósitos de Deus se realizarão inteiramente por meio de seu Filho. Todo não-shalom será
erradicado e "a nova Cidade de Shalom" virá entre nós. Jesus trará shalom a toda a criação: "as feras do campo terão shalom com os homens". Como disse o profeta: "O seu reinado e seu shalom, não terá fim". E por meio dele "justiça e shalom se beijarão".

O evangelho, então, é "boas novas de shalom". Foi Deus que enviou a palavra, "e, vindo, ele evangelizou shalom a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto". Nas palavras do profeta Isaías: "Quão formosos são sobre os montes os pés do que [...] proclama shalom [...] que faz ouvir a salvação, que diz [...] O teu Deus reina!".

Seria surpreendente que treze cartas do Novo Testamento comecem com "graça e shalom da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus", o Messias? Ou que shalom esteja tão freqüentemente nas orações do povo de Deus? "O shalom de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes no Messias Jesus."

Por: Jim Punton

Extraído do Livro Fundamentos da Teologia Cristã, organizado por Robin Keeley. Ed. Vida, 2000.


Postado por Avelar Jr.
Também no blog Não, obrigado!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada