quarta-feira, 11 de março de 2009

O Comércio da fé


Seria um panfleto de evangelismo? Mais um daqueles papéizinhos distribuídos pelos servos (geralmente assembleanos) nas esquinas, chamando o povo perdido ao conhecimento de Cristo ou simplesmente com textos bíblicos que enfatizam o bálsamo de Deus ante as feridas da alma?
O versículo em questão remete à exclamação de Maria quando do seu encontro com Isabel, diante da alegria de observar a confirmação de Deus de que ela era a bem-aventurada que carregava em seu ventre o Salvador da humanidade.

Este pequeno texto poderia ser usado com diversas finalidades, seja para momentos de tristeza, como para momentos de incerteza e lutas, ou mesmo simplesmente como demonstração de amor de um pecador ante um Deus misericordioso que derrama amor sobre nós "apesar de".
O que assusta é analisarmos de que forma a Palavra tem sido utilizada atual
mente, conforme podemos observar na continuação do panfleto:
Eu poderia simplesmente parar a postagem por aqui, pois qualquer cristão com o mínimo de conhecimento bíblico já ficaria bem revoltado com a figura acima. Porém, como nem todos que visitam o blog têm uma certa base bíblica para entenderem o porquê de tal revolta com o panfleto, tentarei resumir aqui o motivo de minha indignação.
A atual igreja dita cristã tem adentrado caminhos que, certamente, não são os que Cristo aconselhou para que andássemos... Enquanto a primeira imagem mostra, sobre uma meiga foto de uma sehora com um bebê um versículo, a segunda mostra a razão de ser desse versículo: Louvemos ao Senhor pelo fato de Ele ter colocado a financeira (com o nome cortado da imagem) a fim de que meus problemas financeiros fossem resolvidos!

A mensagem continua com a pequena frase "Jesus é fiel", mostrando ao leitor que de fato Ele enviou as propotas de empréstimos a fim de que sua vida fosse modificada.

De fato... Jesus é fiel. Pena que temos colocado sua pessoa em um lugar tão medíocre em nosas vidas; pena que temos reduzido Sua palavra ao comércio, à ludibriação dos incautos que, crendo estarem seguindo o direcionamento dEle, correm para uma fé doentia, onde Cristo é meu gênio da lâmpada, com a vantagem de o senhor da lâmpada ter bem mais que três desejos a serem realizados; pena que a mensagem da cruz, do "abrir mão", do "negar-se a si mesmo", do "tomar a minha cruz e seguí-lo", tem sido substituida pela mensagem do "ser próspero financeiramente", do "tá amarrado, eu não aceito, eu tomo posse...".

Viramos senhores, transformamos o rei dos reis em nosso servo, pronto para fazer abundar, curar e prosperar em nossas vidas . Viramos senhores, comercializamos o que de graça recebemos dEle na cruz. Viramos senhores, passamos a semana servindo a nós mesmos para darmos ordens a Cristo no culto de domingo. Viramos senhores tomamos a frente do trono das nossas vidas e deixamos o Salvador do lado de fora.

O que me impressiona é a misericórdia desse meu Senhor, que, ainda que esquecido pela igreja, não toma a atitude de simplesmente nos fulminar, mas diz a nós, sua igreja, com amor inexplicável: "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele, e ele comigo" Ap. 3:20

Que Ele tenha misericórdia de nós!

Créditos: Saulo CidadeViva

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada