domingo, 29 de março de 2009

Jovem quer ficar a cara do Diabo



Um jovem colombiano resolveu querer parecer com o diabo.
Segundo um dos colaboradores do site BMEZine, especializado em modificações corporais, a decisão foi tomada ano passado, quando ele declarou que gostaria de ter um olhar mais assustador, como o próprio diabo para homenagear o seu nome, Caim.
As mudanças começaram com aplicações de chifres de silicone tendo o apoio de um cirurgião plastico, especializado em rinoplastia, e de um modificador profissional. Caim teve as partes das suas narinas retiradas, e foi-lhe dado o tão sonhado aspecto "assustador" que ele buscava.


5 comentários:

Anônimo disse...

Que DEUS tenha compaixão dessa alma.
Mas ele conseguiu o que queria ficou mai que assustador♦○

Michelle disse...

Cara idiota e sem noção: na Bíblia não diz como é o diabo, e até em ANJO DE LUZ ele se transforma!!! Ninguém sabe na real como é o Cão! QUE ELE MESMO TENHA MISERICÓRDIA DA SUA VIDA E SE CONVERTA LOGO A JESUS.

TiTiNO NUNES disse...

Ao contrário do que alguns pensam, o cristianismo não foi imediatamente adotado pelo povo europeu ao ser declarado religião oficial do Império Romano. Esta conversão dos Romanos ao catolicismo teve motivos políticos, e não teve grande penetração fora dos centros urbanos. A grande massa da população permaneceu fiel a seus deuses antigos. Os cultos antigos, então, receberam a denominação pejorativa de "pagãos" (pagani, plural de paganu, "morador do campo"), por ter como foco de resistência à nova religião o povo dos campos, longe das cidades e das zonas de comércio e ensino.
O maior exemplo de sincretismo entre costumes pagãos e cristãos é o cristianismo irlandês, que ainda hoje conserva hábitos célticos mesclados a liturgias cristãs. Os padres tinham a seu favor o tempo, o poder e a força. Os pagãos tinham que lutar sozinhos contra a profanação de seus templos, crenças e costumes. Desta maneira, o povo simples dos campos foi acostumando-se à nova religião, e gradualmente, foi sendo convertido. Mas os sacerdotes restantes da Antiga Religião não se renderam à nova ordem. Juntamente com pessoas ainda fiéis às antigas crenças, mantiveram o culto ao Deus de Chifres e à Deusa Mãe.
A natureza dos Deuses pagãos é completamente diferente da do todo-poderoso "senhor de bondade" dos cristãos. Nossos Deuses são quase "humanos", pois têm características tanto "boas" quanto "más". A teologia cristã já pressupunha a existência de um antagonista a seu Jeová (o "Satan" hebraico do Antigo Testamento e o "diabolos" do Novo): um Inimigo. Ele ainda não possuía forma definida e, quando era representado, o era em forma de serpente, como a que persuadiu Adão a comer a fruta da árvore da Sabedoria. Dando a seu Satã a forma do Deus de Chifres (notadamente de deuses agropastoris como Pã e Sileno, dotados de cascos de bode e pequenos cornos), os cristãos conseguiram iniciar um clima de terror e medo em relação aos praticantes da Antiga Religião, o que os forçou a praticarem seus ritos em segredo.

RLins disse...

falo falo e não disse porra nenhuma....

Jefferson Oliveira disse...

oseias 4;6, um dia ele ira cair na real seja pelo amor ou pela dor.

Postar um comentário

Deixe um comentário

 
Pesquisa personalizada